Acredite na magia!

Eu adoro pensar no quanto nossa vida é mágica às vezes. Adoro pensar na quantidade de vezes que fui surpreendida com algo inexplicável e ao mesmo tempo delicioso de viver, na minha vida.

Eu acredito na lei da ação e reação e também acredito no poder do tempo. Acredito em Deus. Acredito no destino, não exatamente no destino, mas acredito que temos algumas bifurcações no nosso caminho, onde cada escolha, muda para sempre quem seremos e onde chegaremos.

Em 1994, conheci o Alê. Rapidamente nos tornamos melhores amigos. Ele gostava de mim, tipo amor a primeira (ou segunda) vista, no máximo e eu era louca por ele, mas como amiga. Nessa época ele era meu confidente. Eu apoiava ele a ficar com as minhas amigas e ele fingia que me ajudava com os meninos que eu gostava. Aqui teve a primeira importante grande bifurcação da minha vida. Tive um namorado no colégio, nosso amigo em comum, e ele foi meu primeiro namorado e sem querer, pai do Gabriel, meu filho, que o Ale viu nascer, ajudou a embalar, levava no hospital de madrugada e também para andar de carro até ele dormir. Não importava o que acontecia, o Ale sempre estava por perto. Até que um dia, ele sumiu da minha vida. Se manteve desaparecido por 6 anos. Um dia, eu comentei com a minha mãe que sentia falta do Ale, que gostaria de reencontra-lo e que era com um homem como ele que eu gostaria de casar e construir minha família. Me arrependi verdadeiramente por te-lo deixado ir embora da minha vida. Tentei ir até a casa dele, nesse mesmo dia, disposta a interfonar e dizer algo como: eu voltei e quero construir uma família com você. Mas não encontrei a casa dele nesse dia. Terminei o domingo pensando nas possíveis conexões, amigos em comum, para conseguir retomar o contato com ele. Nada me ocorreu. Eis que chego no trabalho, no dia seguinte, e assim que ligo o computador quase morro! Não sei dizer se era de espanto, medo ou felicidade. Depois de 6 anos sem nenhum contato e um domingo inteiro pensando nele, ele tinha me adicionado no orkut! Enviei um email para ele na hora, me lamentando por ele estar namorando… Porque era esse o status de relacionamento dele. Ele responde, na hora, meu coração quase pára! E diz que tinha acabado de terminar o namoro. E eu respondo: que booooooom! E ele: boooooooom para quem mesmo? Bom conversamos o dia todo, e claro que eu não consegui trabalhar nesse dia. Liguei para ele, para convidar ele para ir ao cinema nessa mesma semana, mas ele não atendeu… Fui sozinha assistir à pré-estréia do filme De repente 30. Dei de cara com a MINHA HISTÓRIA. Uma menina de 13 anos que tinha um melhor amigo, que era apaixonado por ela, para quem ela não dava bola, porque estava em busca sei lá do que. E a personagem do filme se arrepende e tem uma chance de voltar e fazer tudo diferente. Chorei horrores. No dia seguinte liguei para ele de novo e ele atendeu! Convidei para sair e ele não podia, tinha um aniversário… Me chamou por educação. E eu aceitei!!!! Finalmente, depois de 6 anos de ausência e 1 semana de perseguição, nos encontramos! No encontramos, conversamos como se o tempo não tivesse passado, nos beijamos! Foi leve, divertido, delicioso. Depois de 2 meses começamos a namorar. Tivemos vontade de dizer eu te amo na mesma hora. Ele me pediu em casamento da maneira mais nossa possível, ele me ensinou um monte de coisas, ele me ajudou a ser uma pessoa melhor, ele me mostrou o lado leve e divertido da vida, ele me mostrou o mundo que eu estava louca para começar a desbravar, ele me fez usar roupas coloridas, ele me apresentou um amor calmo, tranquilo, mas com sabor de fruta mordida. E como se já não bastasse, me deu um casamento lindo, melhor que nos meus sonhos, me levou para o Tahiti, dormiu comigo sobre as águas azuis turquesa do pacífico, em bangalôs sobre a água, adotou meu filho e cuida como se fosse pai dele e me deu gêmeos lindos e cheios de vida. Ele me da constantemente motivos para viver e celebrar a vida. Ele me faz rir de perder o fôlego. Ele foi um presente que ganhei depois de pedir muito.

O amor é mesmo o maior imã de coisas mágicas!

Quando resolvi escrever, eu dizia que queria tocar o coração de pelo menos uma pessoa. Ajudar alguém! Esse desejo era genuíno. Comecei a escrever depois que ganhei esse blog de presente de aniversário. E desde então, 2 coisas mágicas aconteceram por causa desse blog.

Quando resolvi ter um blog, busquei o domínio “sonhos e devaneios”. No dia, meu marido ainda disse: esse nome é muito bom! Duvido que esteja disponível. E, realmente não estava. Poucos dias depois, ganhei esse blog de aniversário da Flávia, uma grande amiga, um anjo que Deus colocou na minha vida, e descobri que ela é quem tinha comprado PARA MIM o nome que eu queria comprar e por isso não estava mais disponível. Tivemos a mesma idéia, sem termos conversado a respeito, depois de visitar uma papelaria que amamos. Quase morri! Que coincidência deliciosa.

Quando comecei a escrever, recebi muitas mensagens de carinho. Mas uma delas foi muito especial. Uma mensagem de uma pessoa que eu não conhecia, que morava na Espanha. Ela disse que meu texto tocou seu coração e que a ajudou a tomar uma decisão que ela vinha adiando há tempos. Disse que meu convite para ser feliz a fez tomar uma atitude. Chorei de felicidade! Era isso que eu queria quando comecei a escrever. Descobri que ela conheceu o blog através da Calú, uma outra amiga irmã, que compartilhou meu link.

Nessa hora fiquei ainda mais emocionada. Poucos dias antes, a Calú estava vivendo um pesadelo. Estava com seu bebezinho na UTI haviam 3 meses, por ele ter nascido muito prematuro, com 25 semanas apenas. Ela mora na Espanha e está longe da família e dos amigos. Ela se mudou para lá, porque seu marido é espanhol. Eu queria poder ajudar mais, mesmo de longe. Escrevi a história dela em um grupo de muitas mães que faço parte. Mais de 400 mães curtiram a história. Mais de 100 mães compartilharam histórias parecidas com finais felizes, enviaram preces, orações, palavras de estímulo, textos, endereços de blogs. Totais desconhecidas solidárias à dor da minha querida amiga. Eu enviei tudo para ela. Dizendo para ela, que ela não estava sozinha. E ela me respondeu com lágrimas, agradecendo o carinho e apoio.

Em uma semana eu faço ela chorar de emoção pela corrente do bem que eu criei para apóia-la. Na outra semana, ela me faz chorar, porque sua amiga que conheceu meu blog através dela, se encorajou a ser mais feliz por causa da minha reflexão. Se isso não é mágico, não sei por qual nome chamar.

Faça o bem, porque ele volta. Quando quiser muito algo, seja determinado e haja com o coração. Aquilo que tiver que ser seu, com certeza será, porque essa é a magia da vida!

Coração

image

image

3 thoughts on “Acredite na magia!

      1. hey there and thanks for your iraonmftion – I have definitely picked up something new from right here. I did on the other hand expertise several technical points the usage of this website, as I skilled to reload the web site many instances prior to I could get it to load correctly. I had been brooding about if your web host is OK? No longer that I’m complaining, however sluggish loading cases occasions will very frequently have an effect on your placement in google and can damage your high quality score if advertising and ***********|advertising|advertising|advertising and *********** with Adwords. Well I’m adding this RSS to my email and could glance out for much extra of your respective intriguing content. Ensure that you replace this once more soon..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *