Capítulo 12 – Para sempre

A conversa em volta da mesa foi até tarde e a conexão de Roberto com a família de Nina foi imediata. Eles foram dormir tarde com a promessa de uma programação intensa para passear pela cidade no dia seguinte. 
A mãe arrumou o quarto de Nina para eles e Roberto se sentia sem graça de dormir com Nina ali. 
– Nina não prefere que eu durma em outro quarto? 
– Claro que não! Meus sabem que eu faço sexo. Não se preocupe. E você foi tão incrível hoje. Fique tranquilo e venha dormir comigo. Estou morrendo de saudades de você. 
– Eu também! Estou morrendo de saudades de você. 
– Não se preocupe. Meus pais te adoraram. Ela dizia enquanto tirava a roupa para tomar banho. – Vou tomar um banho rápido, quer vir? 
– Não me provoca Nina. 
– Vem tomar banho comigo. Nina seguiu provocando já totalmente sem roupa. 
– Não tem como resistir a esse convite. Disse ele já tirando a camiseta. 
Eles entraram juntos debaixo da água quente. A atração que um sentia pelo outro era enorme e em poucos minutos os carinhos aumentaram sua intensidade e eles estavam transando no chuveiro. 
– Morri de saudade de você. Disse ele. 
– Eu também. 
Eles se secaram e continuaram o que tinham começado no chuveiro na cama. Parecia que nunca iam conseguir matar a vontade que sentiam um do outro. 
Eles se vestiram e Roberto brincou com Nina. 
– Eu nunca pensei que íamos fazer isso aqui na casa dos seus pais. 
Nina riu. 


Nem eu! Mas estamos há dias sem nos ver e tecnicamente você estando em outro país deixa a ausência ainda mais sentida. 
– Como assim Nina? Foram 3 dias sem se ver independentemente do local onde estávamos. 
– Na verdade 2 dias. Na quarta de manhã estávamos juntos. E digo isso por que acredito que quanto mais inacessível está a pessoa, mais saudade dá, porque a barreira física é maior. 
– Agora começo a te entender. Nunca tinha pensado por essa perspectiva. Você sempre me apresentando novas perspectivas. 
– Já são 2 horas da manhã. Você me distraiu completamente. Brincou Nina. 
– Eu que te distraí? Você não existe Nina! 
Ela riu. 
– Vamos dormir. A programação da dona Bia e do seu Joca será puxada amanhã. Brincou Nina. 
– Vamos! Disse ele abraçando Nina e dando um beijo de boa noite nela. 
Ela subiu encima dele. 
– Nina não brinque assim. 
Ela riu e voltou para o lugar dela. 
– Você é mesmo surpreendente, Nina. 
– Você desperta isso em mim Roberto. 
– Acho muito estranho você me chamar de Roberto. 
– Então vou te chamar de Bob. 
– Por que? 
– Sei lá. Acho Bob fofo. Boa noite Bob. Disse ela fechando os olhos. 
Ele riu. 
– Boa noite meu amor. Ele disse. 
O cansaço finalmente os venceu e eles dormiram, enquanto a noite clara pela grande lua cheia iluminava todo o quarto. 
O dia amanheceu quente e ensolarado. Roberto acordou primeiro e acordou Nina. 


Hey Nina! Bom dia. Combinamos de tomar café às 8h. São 8h. Vamos levantar? 
– Ai que preguiça. Está tão gostoso aqui. Não lembrava do quanto essa cama era gostosa. 
– Está mesmo uma delícia aqui, mas precisamos levantar. Vamos dorminhoca. 
– Vamos Bob! Ela disse se espreguiçando. – Meus pais devem estar vestidos nos esperando. 
Eles se trocaram e foram encontrar os pais de Nina na copa para o café da manhã. Mais um vez a mãe de Nina tinha feito uma bela mesa, repleta de coisa coisas boas para comer. 
Depois do café da manhã saíram para explorar alguns pontos turísticos da cidade, conforme a intensa programação proposta pelos pais de Nina. 
Já era final do dia quando Roberto e Nina tiveram um tempo sozinhos, enquanto os pais de Nina estavam no supermercado. 
Eles caminhavam de mãos dadas em uma praça cheia de árvores. O ar cheirava jasmim. 
– Está gostando? Perguntou Nina. 
– Sim! Muito. Seus pais são pessoas incríveis. Me sinto parte da família. 
– Eles adoraram você. 
– E eu adoro você! Ele disse. 
Ela se surpreendeu. 
– Eu também. Ela respondeu. 
– Eu estava procurando por isso Nina. 
– O que exatamente? 
– Isso! Autenticidade, sei lá. Terminei um namoro recentemente porque era o oposto do que estou vivendo com você. A vida era muito posada. Viagens caras, fotos bonitas no Instagram, praias badaladas, muitos excessos, muito consumo e muita gente superficial em volta. Não quero nada disso para mim. Quero vida de verdade. 
– Trabalhamos com isso por aqui. Brincou ela. – Nem que quiséssemos outra vida seria possível. Sempre tivemos coisas boas, mas nunca luxo. 


Excesso, nem pensar. Meus pais sempre se preocuparam muito com estudos e educação. Aprendi desde cedo a compartilhar, dar valor às coisas, precisar de menos. Nossa vida é confortável e feliz. 
– Está claro que sim. Quanto mais descubro você, mais eu gosto. E te ouvindo, fica cada vez mais claro para mim. Quero uma vida confortável e feliz. 
– Então vamos viver confortáveis e felizes juntos. Propôs ela. 
– Agora vem aqui! Roberto disse a puxando para perto dele. – Passei o dia todo sem te beijar e estou morrendo de vontade. 
E eles se beijaram da maneira mais contida que puderam por estarem em público. 
– Eu queria transar com você agora. Disse Nina ao terminarem o beijo. 
– Não me provoque mocinha. 
– Você que começou. 
– Só pedi um beijo. Ele se defendeu 
– Você está certo. Mas um simples beijo seu, desperta arrepios em mim.  
– Você também me provoca arrepios. 
– Tudo certo para a estreia do filme que você terminou de filmar no Chile essa semana? Perguntou Nina mudando de assunto. 
– Sim! Teremos uma festa em uma fazenda no interior de São Paulo. Passaremos o final de semana lá. E você é minha convidada de honra. 
– Que legal! Mas tão rápido? Acabaram de capturar as imagens e em 1 semana já terá pré-estreia? 
– Não veremos o material pronto ainda. Mas veremos o trailer.  
– Você deve estar muito animado! 
– Sim! Estou muito animado! E como estão os seus trabalhos? Boas perspectivas? Perguntou ele realmente interessado. 
– Sim! Estão me rendendo um bom dinheiro e tem aparecido bastante coisa para fazer. Mas estou cansada de trabalhar quase todo final de semana. A bem dizer, desde que você chegou na minha vida, recusei todos os compromissos aos finais de semana e estou amando essa vida, devo 


confessar. E acabei de começar a trabalhar em um projeto que está me deixando muito animada. 
– Que projeto? 
– Estou começando a escrever um livro. 
– Hum! Esse é realmente um projeto muito interessante! Estou aqui pensando. Tenho um amigo editor, que poderia te ajudar no processo. Te dar umas dicas. Quer que eu te apresente para ele? 
– Isso seria demais! Quero muito conhecer o seu amigo. 
– O nome dele é Jayme. Ele é uma pessoa maravilhosa, com muita experiência. 
– Obrigada Bob! Ela disse o abraçando e dando o rápido beijo nele. 
Ele achou graça na espontaneidade dela. 
– Você é demais Nina. Vou convidar ele para almoçar essa semana e apresento vocês. Se você conseguir, veja se consegue reunir algum material para mostrar para ele. 
– Eu já estava animada com o projeto. Agora não estou cabendo em mim de felicidade. Você só me traz coisas boas. Obrigada de coração. 
– Você merece o mundo Nina. 
“Ah eu só posso estar sonhando.” Pensava Nina enquanto olhava para Roberto totalmente encantada. 
Eles terminaram de percorrer toda a praça e foram para o supermercado encontrar os pais de Nina. 
– Tudo bem com você? Prontos para ir para casa? Estou pensando em algo especial para o jantar. Disse a mãe ao encontrar com eles. 
– Mãe almoçamos agora há pouco. 
– Agora podem não estar com fome, mas vão estar daqui 2 horas. Você come frutos do mar Roberto? 
– Sim! E adoro. 
– Então teremos risoto de camarão para o jantar. 
– O risoto da Dona Bia é algo fenomenal. Disse Nina orgulhosa. 
– A culinária da Dona Bia me parece fenomenal. Disse Roberto. 


Eles entraram no carro e começaram a falar sobre amenidades, os preços altos, os problemas de educação no país.  
Os pais de Nina eram muito cultos e engajados nos assuntos da atualidade. 
Eles jantaram e mais uma vez a mãe de Nina surpreendeu o paladar de todos. Ficaram em torno da mesa mais de uma hora depois da sobremesa acabando com a segunda garrafa de ninho da noite. 
Na hora de dormir Roberto e Nina fizeram sexo para matar as saudades. Eles sentiam saudades um do outro como se não tivessem ficado grudados um com o outro ao longo do dia. 
O domingo amanheceu chuvoso e eles ficaram o dia inteiro em casa, até a hora de ir embora. 
– Foi um prazer conhece-los! Muito obrigado pela hospitalidade de vocês. Disse Roberto se despedindo. 
– Foi um prazer conhece-lo e hospeda-lo aqui. Disse Beatriz. 
– Voltem sempre! Convidou João Carlos. 
– Será um prazer. Obrigado por tudo!  
– Cuide da nossa menina. Pediu o pai. 
– Com todo meu coração. Respondeu Roberto. 
– Tchau pai. Tchau mãe. Vocês foram demais! Muito obrigada por tudo. Disse Nina abraçando e beijando os pais. 
Já dentro do carro, Roberto colocou a playlist para tocar e pegaram a estrada de volta para casa. 
– Agora entendo parte do seu encanto, que família incrível você tem! Roberto disse encantado. 
– Eles são mesmo maravilhosos. Nina disse. 
– No final de semana que vem, teremos a festa do lançamento do filme, mas no outro final de semana quero levar você para o Rio onde meus pais moram. 
– Você realmente está ocupando todos os meus finais de semana. Vou precisar repensar minha vida profissional. 
– Você é ocupada demais! Precisa de algum descanso. Trabalhar todos os dias é impensável. Nenhum apartamento vale isso. 


Você está certo! Ainda bem que você chegou! 
– Digo o mesmo para você. 
A viagem de volta foi rápida e quando eles estavam na rua que moravam Roberto convidou Nina para dormir com ele. 
– Assim vou ficar mal acostumada. Disse ela aceitando o convite dele. 
– Essa é a ideia. 
Eles chegaram em casa e da alguma maneira Nina se sentia em casa na casa de Roberto, por isso ela ficava totalmente à vontade. 
A noite foi deliciosa como sempre e Nina começou sua semana mais animada do que nunca. Ela não tinha nenhum trabalho agendado naquela segunda então se dedicou o dia todo para o seu mais novo e empolgante projeto: Seu livro. A possibilidade de encontrar o editor naquela semana, a animou ainda mais a produzir conteúdo. 
O dia ia chegando ao fim e Nina precisou interromper sua produção de textos para ir passear com seus cachorros. Ela terminava de se arrumar quando Roberto ligou. 
– Oi meu Bob. Ela atendeu. 
– Oi meu amor. Como foi seu dia? 
– Produzi muito conteúdo e estou muito animada. Agora estou me trocando para ir passear com os cachorros. 
– Fico feliz que tenha produzido muito conteúdo porque marquei um happy hour com o Jayme amanhã. Tudo bem por você? 
– Tudo excelente! Que bom que conseguiu. 
– Ele ficou super animado. 
– Quer que eu pegue o Borges para passear. 
– Você já tem oito cachorros! Estou saindo do escritório. Te encontro no parque perto das 19h. Pode ser? Tomamos um sorvete. Que tal? 
– Mais uma boa ideia. 
– Até já Nina! Beijo 
– Até! Beijo. 


Nina desligou o telefone e como vinha acontecendo sempre caminhava como se estivesse andando sobre nuvens. 
Ela pegou seus oito cachorros e foi feliz para o parque na expectativa da chegada de Roberto. 
Ela estava sentada embaixo de sua árvore de sempre e seus pensamentos foram longe. 
“Quem diria que eu estaria aqui nessa serenidade esperando pela chegada dele, com a certeza que ele vai chegar. Eu vivia esperando por ele, sem ter ideia da agenda dele. Agora eu sei. E ele está vindo aqui para me encontrar. Que sortuda que eu sou.” 
E os pensamentos dela foram interrompidos pela chegada de Roberto. 
– Sorvete? Propôs ele dando um picolé para ela. 
– Você chegou! 
– Parecia distante! Ele disse. 
– Estava pensando em você. 
– Que sortudo eu sou. Disse ele dando um beijo nela. 
Nina tomava o sorvete e olhava aquele homem incrível, sentado ao lado dela que há dias parecia tão distante e naquele momento parecia ser dela para sempre. 

CONTINUA…

O CAPÍTULO 13 SERÁ PUBLICADO NA PRÓXIMA SEXTA-FEIRA

2 thoughts on “Capítulo 12 – Para sempre

  1. Estou totalmente viciada nessa estória, fico de olho desde a manhã de sexta-feira para ver se já foi publicada. Você tem outras nessa linha ou de alguém que conheça para me indicar? Muito bem escrita, parabéns!!!! Um abraço

    1. Olá Andréia, que delicia ler sua mensagem! Fico feliz que esteja gostando. Eu escrevi outras 3 parecidas com essa e estão todas publicadas no kindle da Amazon. Chamam “Entre as Nuvens e o Asfalto”, “O Dono da História” e “Onde Está o Coração”. Obrigada pelo carinho! Espero tê-la sempre por aqui. Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *