Capítulo 15 – Estratégia de Defesa

As meninas tinham ido fazer compras na hora do almoço porque Duda tinha pedido ajuda à Olivia para sofisticar um pouco o seu visual. Tinham ficado 2 horas em busca do guarda-roupas perfeito e estavam super atrasadas para uma reunião de área com Rebeca. Na saída, Priscilla vê um homem lindo entrando no seu carro na garagem do shopping. Ela tem certeza que ele é o homem da sua vida. Resolve seguir o carro. Era uma perua da BMW preta. Ele fica preso na cancela do estacionamento e Priscilla, já na rua, do lado de fora do shopping, anda devagar esperando que o carro saia.

– Priscilla, por que estamos aqui paradas? Lembra que estamos atrasadas? Pergunta Duda.

– Estou esperando aquele Deus Grego sair porque vou dar meu telefone para ele.

– Você só pode estar louca.

E mais rápido do que ela esperava o carro saiu. E assim começa a perseguição. A partir desse momento ela não consegue falar mais nada.

Malu pergunta:

– Priscilla, como você pretende fazer isso, antes que nós sejamos demitidas?

Ela segue muda, totalmente focada na BMW preta à sua frente, dirigindo feito uma louca.

Começa a tocar o celular da Olivia.

– Oi Flavio, tudo bem?

– Tudo e você? Onde vocês estão? A reunião começa em 5 minutos.

– Estamos chegando em 15 minutos. Tivemos um imprevisto e explicamos quando chegar. Por favor avise Rebeca que chegamos em 15 minutos.

Nenhuma ideia ocorre para promover o encontro. E depois de uns 5 minutos de perseguição finalmente param em um farol, e todas voltam a respirar mais aliviadas.

Priscilla diz que teve uma ideia e começa a passar batom se olhando no espelho retrovisor e bate de leve no carro da frente.

– Meu Deus! Ficou louca? Diz Duda.

Ela desce do carro na expectativa de finalmente encontrar o homem da sua vida. Porém para a surpresa dela, uma mulher desce do carro. Priscilla quer morrer de ódio e de vergonha. A que ponto ela tinha chegado.

A mulher olha para o carro dela e diz que não tinha amassado, pede licença dizendo que esta atrasada e entra de volta no seu carro. Nesse momento, para do lado de Priscilla uma BMW preta e o deus grego estava dirigindo. Porém ele nem olha para o lado. Quando abre o farol ele simplesmente segue em frente, sem notar a presença dela. Nem o acidente em si tinha chamado a atenção dele.

– Obrigada Deus! Já estou entendendo tudo! Você está no controle. Ok! Diz Priscilla olhando para o céu.

Quando ela volta para o carro caem todas na gargalhada. E Priscilla segue falando:

– Lá se foi o amor da minha vida e não dá nem para dizer que não fiz loucuras por esse amor.

– Pelo menos agora temos uma desculpa para o atraso. Vamos dizer que a Priscilla bateu o carro. Diz Malu

E riem ainda mais.

Caique liga para Malu.

– Oi tudo bem? Vocês demoram?

– Oi Caíque. A Priscilla bateu o carro. Mas daqui a pouco estamos aí.

– Nossa vocês estão bem?

– Sim! Está tudo bem.

– Meninas por favor, nem uma palavra sobre isso, pelo amor de Deus! Implora Priscilla.

– Fique tranquila!

– Meu terapeuta vai amar saber disso. Ai que vergonha.

– Vale quase tudo por amor. Você não pode ser julgada por ele. Brinca Malu.

– Amor? Ela enlouqueceu por um homem bonito que poderia ser até casado ou gay. Enfim, totalmente improvável. Precisa sim dividir isso com o terapeuta. Ela BATEU no carro para promover o encontro. Diz Duda, em tom preocupado.

– Não exagera Duda. E chega disso. Pelo menos eu tentei.

Enquanto isso na agencia, já estão todos na sala de reunião. Quando o Caíque desliga o telefone Pedro pergunta preocupado:

– O que foi Caíque? Aconteceu alguma coisa?

– A Priscilla bateu o carro. Mas elas estão bem.

– Tem certeza que elas estão bem? Pergunta Pedro ainda mais preocupado.

– Sim! Foi o que elas disseram.

– Como ela bateu o carro? Onde? Será que elas estão bem mesmo? Eu tinha acabado de falar com a Olivia e estava tudo bem. Diz aflito Flavio.

– Galera, não deve ter sido nada serio, mas podemos esperar elas chegarem? Como vocês puderam ouvir, não entrei em detalhes no telefone.

Finalmente as meninas estão de volta na agência e se deparam com um clima de tensão criado pelo excesso de preocupação por conta do acidente. Elas contam que tinha sido uma batida leve, escondendo o motivo. Enfim, todos ficam mais tranquilos e começam a discutir os temas agendados para aquele dia, como acontecia em toda segunda-feira.

O celular da Duda não parava de anunciar a chegada de novas mensagens, até que ela silenciou o telefone. Eram de Theo preocupado, porque também estava sabendo do acidente. Ela responde rapidamente, dizendo que esta tudo bem.

Rebeca começa falando de Cannes, para que todos saibam o que aconteceu por lá. Conta da evolução que tiveram no relacionamento com os 2 clientes que participaram do festival, que permitiu estarem super abertos às inovações propostas pela agência. Estabeleceu uma meta para todas as duplas de atendimento. Elas deviam fazer propostas fora da caixa e do dia a dia, aproveitando o momento do ano, porque estão todos fazendo orçamento para o ano seguinte. Deu uma semana para os times trazerem ideias inovadoras para serem apresentadas aos clientes. Ela ainda fala das próximas entregas do road show para o novo cliente no segmento de industrias que tinha como desafio trazer uma nova linha de produtos com preços mais acessíveis para várias categorias: higiene e beleza, produtos para lavar roupas, sorvetes e molhos de tomate. Como a maior receita vinha de higiene e beleza, todas as duplas trabalhariam na primeira fase de coleta de dados em 8 estados e Malu e Caíque que eram do segmento de Beleza da agência coordenariam toda a ação. As viagens começariam em 1 semana e a proposta seria apresentada por eles ao cliente naquela tarde.

Pedro assume a reunião falando de resultados muito positivos que estavam vindo através de receita incremental por trabalhos com origem em inovação. Diz que estão terminando de desenhar a nova estrutura e que em breve vão anunciar os times dessa nova equipe e como esse time vai trabalhar integrado com outras áreas da agência. Anuncia ainda um prêmio que acabaram de criar que será entregue na festa de final de ano da agência, para a dupla de atendimento mais criativa, onde serão avaliados dois critérios: receita incremental por inovação e qualidade criativa da ideia que será definido pela criação. Enquanto Pedro fala, Malu se sente envergonhada pelo que fizeram. Parecia que todo ali sabiam o que estava acontecendo entre eles. Ela que fantasiava sempre sobre ele em seus pensamentos, estava envergonhada demais para deseja-lo e acabou evitando até olhar para ele durante todo o tempo em que estiveram na mesma sala. Ela é acordada dos seus pensamento por palmas. Todos ficam muito felizes e se sentem desafiados. Porque apesar de se entenderem bem e de suas relações de amizade, aquele time todo é muito competitivo.

Assim que termina a reunião, Malu segue com sua estratégia de evitar Pedro a qualquer custo e vai direto para o café do último andar. Para o seu cantinho preferido no mundo. O dia está quente, até demais para o início de setembro, pois ainda era inverno. Ela testemunhava a mudança de estações lá de cima. Muitas coisas tinham acontecido ali desde sua primeira vez naquele cantinho no final de março, quando começava o outono e com ele uma vida totalmente nova. Mal se deu conta de que o tempo tinha voado, passou outono, inverno e a primavera começava a dar sinais de que estava chegando.

Ela se perde em seus pensamentos, tinha muita coisa para organizar, principalmente depois dos beijos que trocou com Pedro. Desde que se despediu dele no sábado de manhã no aeroporto, não tinha mais falado com ele. Preferiu a distância. Ficou o final de semana na casa do pais e não atendeu a ligação de Pedro no final do dia no sábado e preferiu enviar uma mensagem dizendo que estava com os pais e que se falariam na segunda. Respondeu a mensagem de Felipe dizendo que tinha chegado bem e que estava com os pais e que poderiam marcar algo no outro final de semana. Não tinha recebido nenhuma mensagem de Rodrigo. Ele parecia ter finalmente desistido dela. Ela estava feliz. Principalmente pelo que tinha acontecido entre ela e Pedro. Mesmo não tendo ideia de como tratar ele depois disso.

Aquele homem que saiu do anúncio da Calvin Klein tinha sido dela, tinha pedido para estar com ela, tinha dito que desejava ela, disse que topava ser preso se a recompensa fosse transar com ela, talvez tenha mudado de lugar no voo para se certificar que estava tudo bem com ela e entre eles, ele buscou três músicas deles no ipod dela. Que homem faz isso? Ele cuidava dela, ele era um perigo bem delicioso que fazia ela ficar perto do sol, da luz, do calor e do fogo e por mais sensata que fosse, por mais que soubesse o que era certo fazer, desejava mais, desejava ir até o final com ele. Seguia falando com ela mesma. Meu Deus, não contei para ninguém o que aconteceu entre a gente. Ainda bem que o Vitor e o Edu chegam hoje, aliás devem estar chegando agora, Betsy que estava viajando também voltou ontem. Como será que tinha sido o final de semana com o italiano da Grazi? E o Eric que estava cada vez mais sumido depois que começou o namoro com a Heloisa? Estou morrendo de saudades dos meus amigos. Estamos há 10 dias sem falar um com outro. Preciso marcar algo com eles urgentemente porque somente eles me ajudam a enxergar tudo com mais clareza. Nesse momento ela pega o celular e digita uma mensagem para o grupo:

“Meus amores, voltei de viagem morrendo de saudades. Sei que a vida está uma loucura, mas queria marcar um jantar com vocês nessa quinta. Aproveitando que o Vitor ainda estará de férias e poderá estar com a gente a noite. Topam?”

Todos respondem que sim, menos Rodrigo. Na sequencia chega uma mensagem dele só para ela.

“Fico feliz por ser seu amor. Ainda não desisti de tentar reconquistar você”.

“Rô, já virei essa página. Te aconselho a fazer o mesmo”.

‘“Estou tentando. Por isso, não vou jantar com você como amigo. Ainda não estou pronto para isso”.

“Te entendo”.

Pensando bem, talvez eu ainda não esteja pronta também. Concluía Malu ao ler a mensagem dele.

E então ela responde para o grupo:

“Testarei uma receita nova. Vejo vocês na quinta.”

Quando volta para os seus pensamentos é interrompida por Caíque.

– Hey, tudo bem? Sabia que te encontraria aqui. Você esqueceu nossa reunião com o cliente hoje a tarde? Estamos quase atrasados. Acabei de consolidar todas as propostas a serem testadas e concluí o plano. Vamos ver antes de sairmos?

– Nossa reunião do projeto road show! Tinha me esquecido. Vamos!

Passam 30 minutos alinhando a proposta e saem quase atrasados para a reunião. Uma tarde inteira pela frente sem ver o Pedro. Que triste. Pensava Malu. Ela olha para a sala dele, mas ele não está. Ela não ficava assim quando não via ele, antes dos beijos.

A reunião acontece no tempo estimado, o cliente aprova a proposta e fecham as agendas de viagens, onde a parte exploratória vai acontecer em paralelo em oito cidades em 1 semana. Saem animados da reunião e aproveitam para ir para casa mais cedo. Assim que saem, Caíque pede para Malu checar seu email porque tinha recebido uma mensagem com instruções para o dia seguinte. Ela checa e confirma o recebimento da mesma mensagem e lê para ele:

– “Amanhã, cheguem às 8h30 e usem tênis e roupa confortável. Por favor, repassem para suas equipes.” Uau! O que será que vai acontecer amanhã? Pergunta Malu, curiosa.

– Não faço a menor a ideia. Mas acho que será legal. Está com cara de team building.

– Melhor obedecer e ir de tênis. Até amanhã Caíque.

Se despedem já na garagem. No caminho de casa, Malu pensa em Pedro. Isso tem acontecido quase o tempo todo quando ela não está ocupada com alguma coisa. Essa sensação consome tanto ela, que ela desiste de ir para casa e corre para a casa de Vitor e Edu porque precisa compartilhar essa história com alguém.

– Minha vez de fazer uma surpresa, diz assim que Vitor abre a porta.

– Amor! Que delicia você estar aqui. Entra! Que saudades! O que você comer? Vou cozinhar algo especial para você.

– Vit, não precisa se preocupar. Vamos comer sanduiches e tomar algo bem alcoólico? Tenho uma bomba para contar para vocês.

– Então vou fazer algo deliciosamente alcoólico. Mojitos com dose dupla de rum! Que tal? Com esse calor fora de época é perfeito. Diz Edu indo para a cozinha. E gritando de lá. – Me esperem até eu voltar com esses drinks para dizer qualquer palavra. Quero saber tudo.

– Sim! Mas não demore. Reponde Malu.

– Vamos indo lá. Estou desesperado de curiosidade. E vou aproveitar para montar alguns sanduiches.

Quando chegam na cozinha, Malu fala de uma só vez:

– E-U B-E-I-J-E-I O P-E-D-R-O E-M C-A-N-N-E-S!

– O que? Como assim? Eu sabia que isso ia acabar acontecendo. Diz Vitor.

– Mas e aí? Que tal na hora e depois? E agora? Como está tudo entre vocês? Bombardeia Edu.

Malu conta com riqueza de detalhes tudo o que aconteceu na viagem e fala sobre seus pensamentos estarem constantemente em Pedro e o tanto que isso assusta ela. Ela não queria pensar tanto nele, desejar tanto ele, mas é muito mais forte que ela e delicioso de sentir.

– Mas como vocês estão se tratando? Como foi hoje?

– Mal nos vimos e sequer conversamos. Ele participou de uma reunião comigo e evitei olhar para ele. Depois ele sumiu e tive uma reunião fora e como total bipolar que ando sendo, depois de evitar ele a manhã inteira, pensei nele o tempo todo a tarde e o meu desejo agora era estar com ele. Não o sei o que sentir.

– Maluzita, não sei nem o que te dizer. Diz Vitor perplexo.

– Então, até que saibam o que me dizer, me distraiam. Preciso pensar em outra coisa.

– E o prêmio? Como foi? Pergunta Edu, realmente curioso.

– Ganhamos o leão de ouro! Foi demais. Uma das maiores conquistas da minha carreira. Foi muito emocionante passar isso.

– Que máximo! Parabéns! Estou muito orgulhoso de você. Diz Edu.

– Acho que isso ajudou o Sr que saiu do anuncio da Calvin Klein a te querer. Sei que você não quer falar disso, mas estou achando essa história tão linda depois de tudo o que você me contou.

– É claro que vamos falar 1 milhão de vezes nisso, mas hoje não. Vamos mudar de assunto. Ah! E ainda não vou contar nada disso para mais ninguém além de vocês. Agora quero saber as novidades lá do Caribe.

Nesse momento chega uma mensagem no celular de Malu. Ela se arrepia com a possibilidade de ser de Pedro. Mas não é! É de Rebeca, reforçando a mensagem do email com as instruções de horário e vestuário do dia seguinte.

Malu fica levemente desapontada por não ser de Pedro a mensagem e volta para o Caribe incentivando seus amigos a contarem tudo o que aconteceu.

– Decidimos nos casar em lugar paradisíaco. Eu pedi o Vitor em casamento, diz Edu. Vamos fazer o nosso casamento em um desses resorts de sonho em uma praia paradisíaca de areia branca e mar azul turquesa. Uma cerimônia para pouquíssimas pessoas. Somente nossos pais, irmãos e melhores amigos.

– Que lindo! Quero ajudar a planejar tudo! Parabéns para vocês! Diz Malu.

– Você vai meu bem.

Seguem bebendo seus mojitos e perto da meia noite, Malu resolve ir para casa.

– Você está louca achando que vai embora de carro depois de todo o rum que tomou. E periga você desviar o caminho para passar na casa de certo homem que saiu do anúncio da Calvin Klein. Vai dormir aqui! Don’t drink and dial… AND drive, baby!

– Acho que vou mesmo, porque corria realmente o risco de desviar o caminho. Mas não posso ir trabalhar com a mesma roupa amanhã. Tenho instruções de usar tênis e roupa confortável. Diz Malu de maneira mais mole já totalmente sob o efeito do álcool.

– Amanhã você passa em casa e troca. Agora relaxa. Diz Vitor.

– Desculpa falar de realidade, mas agora que tem o Pedro, como ficam Rodrigo e Felipe nessa história? Pergunta Edu.

– O Rodrigo está congelado. Não sinto vontade de ficar com ele de novo, mas ainda estou muito chateada, portanto não sei o que posso sentir no futuro quando a dor passar. O Felipe andava me sufocando um pouco e de verdade depois que fiquei com Pedro ele perdeu completamente a graça. Mas não sei. Simplesmente não sei.

– Meu amor! Namore com o Pedro então. Diz Vitor super animado, também já sob o efeito dos mojitos com dose dupla de rum.

– Acho que não é tão simples assim e de verdade, não acho que ele ia querer isso. Ele já disse mil vezes que não se envolveria com alguém de sua equipe e que não procura um relacionamento agora. Eu preciso organizar meus sentimentos. Voltar a me relacionar com ele profissionalmente. Manter o que aconteceu em Cannes, lá em Cannes e dar uma chance para o Felipe.

– Negação e medo é tudo que estou vendo aí. Você está com medo de que?

– De ser rejeitada, de querer sozinha e principalmente, de ter perdido a relação que eu tinha. De atrapalhar meu trabalho. Foi a primeira vez que a gente não se falou o dia inteiro. Nossa relação foi estritamente profissional e distante hoje.

– Ele é seu chefe Malu. Certamente vocês tiveram milhares de dias profissionais exclusivamente como esse, mas esse está chamando sua atenção porque há 2 dias vocês se beijaram. E isso muda toda a sua perspectiva.

Nesse momento chega uma mensagem no celular de Malu.

– É dele! Diz ela feliz.

– Vamos leia!

– “Não nos falamos o dia inteiro e você não respondeu minha ligação no sábado à noite. Só queria saber se você está bem. Desculpe o horário, tive um dia cheio.”

– Viu! Ele se importa. E pelo visto quem não está sabendo o que fazer com isso é você. Responde para ele! Aja normalmente. E avalie o que você sente e ao que está disposta. Só não abra mão da sua felicidade. Lute por ela. Coragem! Nesse momento você não pode ter medo. Faça tudo o que puder para ser feliz. Agora por favor, pare de ser boba e responda essa mensagem. Diz Vitor, quase sem respirar entre uma palavra e outra.

– Calma! Vou responder.

“Estou bem. Também tive um dia cheio. E você, tudo bem?”

“Comigo tudo bem também. Por que está acordada tão tarde?”

“Estou na casa do Vitor. Bebi demais e vou dormir aqui.”

“Aproveite seu amigo, mas descanse, porque teremos um dia cheio amanhã. E se você puder, quero jantar com você. Precisamos conversar.”

“Dia cheio amanhã?”

“Sim. Sobre a nova área. Amanhã você vai saber. E o jantar?”

“Hum. Estou curiosa! Jantamos amanhã. Boa noite.”

“Isso é tudo que você tem para mim? Curiosidade e Cordialidade?” Envia Pedro, que não consegue se despedir e nem manter uma conversa sem provocar Malu.

“Conversamos amanhã. Beijo.” Se despede Malu, querendo desesperadamente ser mais “romântica” e falar todas as coisas que ela tem para falar para ele, mas resolve manter seus sentimentos mais escondidos e sua abordagem “Seremos amigos e chefe e subordinada, não adianta tentar me provocar”.

“Ansioso”. Provoca Pedro que não desiste.

“Ansiosa”. Malu não resiste também e finalmente responde à provocação dele.

“Hum. Gosto de você ansiosa. Até amanhã. Beijo”

Malu não responde mais e se volta para a conversa com seus amigos contando tudo o que tinha acontecido.

– Malu, o Pedro gosta de você. E de verdade parece que você exagera na distância. Diz Edu.

– E você parece gostar dele também. Por que se defende tanto? Complementa Vitor.

– Não sei o que fazer com isso. Não tenho ideia do que vou falar para ele amanhã no jantar que acabamos de marcar. E a distância é minha estratégia de defesa para não acabar com mais um coração partido.

– Não pense muito nisso, meu amor. Agora você deve se preocupar em escolher uma roupa bem linda para usar amanhã nesse jantar.

– Não vou pensar. Vamos tomar um último mojito antes de dormir? Malu diz empolgada, agora se sentindo muito mais feliz.

– O último! Porque exceto por mim que ainda estou de férias, todo mundo tem que trabalhar amanhã. Diz Vitor de maneira divertida.

Já na cama, os pensamentos e as expectativas de Malu não deixam ela dormir, apesar de se sentir completamente cansada. Repassa os últimos acontecimentos na sua cabeça e se sente bem por sentir tudo o que está sentindo. Mais uma noite ela estava indo dormir cheia de expectativas.

Quando chega para trabalhar, o andar está vazio e encontra um bilhete na sua mesa. Acaba de ler o bilhete totalmente curiosa.

“Hoje você não irá trabalhar aqui, por favor encontre todos no terraço para saber onde será o seu local de trabalho.”

Ela deixa suas coisas na mesa e vai apressadamente para o terraço. Encontra Pedro, Rebeca e Thais, recebendo as pessoas que chegam para um café da manhã. Em 30 minutos chegam todos e Pedro começa a falar.

– Queremos oferecer um trabalho diferenciado de qualquer outra agência e por isso, vamos começar a desafiar esse time totalmente competente, a pensar diferente. A partir de hoje teremos mais dias surpreendentes como esse. Sairemos em 30 minutos. Se alimentem bem, porque vocês vão precisar estar bem alimentados. Agora faremos um sorteio para dividir a gente em dois grupos. Nosso dia será dividido em 3 partes. Por enquanto é tudo que vocês precisam saber. Alguma pergunta?

– Sim! Estou adorando isso tudo, mas tinha um dia repleto de reuniões com meus clientes. O que devo fazer em relação a isso? Pergunta Duda.

– Excelente pergunta. Que acho que vai resolver possíveis angustias de todos aqui. Nossa querida Graça, a secretária mais competente do mundo, remarcou todos os compromissos de vocês. Portanto não se preocupem.

Amanhã de manhã vocês checam suas agendas, porque hoje sairemos sem celulares, nem bolsas ou carteiras. Por favor, coloquem seus nomes nesses pedaços de papel a sua frente e vamos sortear os 2 grupos. Malu estava no mesmo grupo de Thales, Pedro, Duda, Flavio e Rebeca. Os demais eram na maioria do time de Thais.

– Agora vocês devem descer e colocar todas as coisas de vocês na minha sala, que será trancada. Devem entregar um documento de identificação de vocês para a Graça. Assim que deixarem suas coisas na sala, por favor comecem a se dirigir ao térreo e entrem no ônibus que espera por nós. Vamos nessa! Pedro diz isso e já começa a se dirigir para as escadas. Ele é rapidamente seguido por todos que estão muito curiosos.

Entram todos no ônibus e começam as suposições sobre o que iriam fazer, mas ninguém consegue imaginar o que iria acontecer.

Chegam depois de 40 minutos em um campo de Paintball e lá são recebidos por um homem chamado Nelio.

Assim que chegam, Nelio se apresenta e diz porque está lá com eles:

– Bom dia a todos! Estarei com vocês hoje. Nosso objetivo é proporcionar um dia diferente, para treinar vocês a pensarem fora da caixa. Sou coaching há 5 anos depois de encerrar minha carreira de executivo aos 45 anos. Fui presidente de várias empresas e hoje participo de conselhos de empresas importantes. Agora quero que cada um diga o nome e os segmentos que atendem.

Todos falam rapidamente nome e segmentos que atendem e Nelio volta a falar.

– Muito bem. Temos vários segmentos e essa história vai ficar bastante interessante. Como vocês podem ver, vamos brincar. Temos o grupo branco e o grupo amarelo que serão compostos de acordo com o sorteio que fizeram mais cedo. Vocês devem escolher um líder para o grupo e se vestir. Vocês tem 10 minutos para estarem aqui de volta prontos para o jogo.

Eles rapidamente se organizam e escolhem Duda como líder do grupo branco e Caíque do grupo amarelo. E voltam no horário combinado.

– Muito bem. Estão muito disciplinados com horário e não tiveram qualquer problema para escolher os líderes dos times. Agora vamos jogar. Vocês tem uma hora para conquistar o território do inimigo e resgatar a caixa de ouro. Quem resgatar a caixa primeiro terá alguns benefícios na próxima tarefa. Se organizem, montem sua estratégia e conquistem a caixa de ouro. Vejo vocês aqui em 1 hora. Importante, quem for eliminado do jogo espera na arquibancada. Boa sorte!

Os grupos se reúnem para definir suas estratégias. Malu fica encantada com Pedro. Ele é um líder natural, porém humano. Respeita o outro, escuta, estimula o diálogo e fica deslumbrante no uniforme para jogar Paintball e em qualquer roupa na verdade. Para Malu ele fica incrível de qualquer jeito. E naquele momento foi impossível não pensar que aquele homem já tinha sido dela. – Isso mesmo Malu. TINHA SIDO, no passado. Agora acorda para a realidade. Ele é seu chefe. Grita para ela mesma em seus pensamentos.

– Hey Malu. Está aqui? Pergunta Duda, despertando ela de seus devaneios.

– Sim!

– Então você espera nesse ponto aqui. Diz Duda apontando o dedo para o mapa.

– Ok! Entendi.

– Então vamos buscar a caixa dourada!

Começam o jogo e nos auto falantes toca Feel So Close do Calvin Harris, rapidamente, muitas pessoas do grupo branco são eliminadas. Porém no final, o time liderado por Duda consegue conquistar a caixa. O time amarelo se concentrou na base de defesa e não se preocupou com as pessoas estrategicamente colocadas perto da caixa. O grupo branco comemorou muito. E Nelio volta a falar, pedindo para os grupos analisarem os pontos fortes e fracos do outro grupo e finalmente declara o conteúdo da caixa.

– O grupo vencedor, ganhou uma grande vantagem em relação ao desafio da tarde. Vai poder escolher o segmento para o qual irão trabalhar inovação de acordo com uma estratégia de pensamento diferenciada para inovação, que vocês só saberão à tarde. Os dois grupos irão trabalhar com o mesmo objetivo. Portanto a vantagem do grupo branco é a escolha do desafio. Dentro da caixa, tem o segmento de trabalho de todos vocês. E preciso que o grupo branco se reúna e me diga em 5 minutos, qual será o segmento escolhido.

O grupo obedece e em 5 minutos declaram que querem trabalhar com o segmento de bebidas.

E depois dessa decisão seguem para o almoço. No restaurante tem uma área reservada para o grupo em uma varanda no terceiro andar. Todas as mesas e cadeiras são em madeira e a música ambiente é No Way No.

Pedro senta perto de Malu e trata ela de maneira formal e cordial como a todos, exceto em um momento, em que dá um sorriso delicioso para ela e diz baixinho:

– Continua ansiosa?

– Sim! Mais ansiosa até, na verdade.

– Eu também. Não vejo a hora que chegue à noite. Diz Pedro.

Malu se constrange e tem medo que alguém escute. Então não responde e volta para o grupo.

Pedro continua:

– Adoro quando te deixo assim.

– Você adora coisas muito engraçadas, Pedro! Diz séria, mas termina sorrindo, completamente derretida.

Quando termina o almoço vão para uma casa alugada pela a agência, pequena e aconchegante, com uma jardim pequeno e um lago com peixes. O lugar é simples e sofisticado e de lá se pode ouvir o barulho de pássaros, como se eles estivessem dentro da casa. Nelio reassume a reunião:

– Estamos na parte final do desafio. Agora vou apresentar para vocês o conceito de pensamento lateral e nesse contexto vocês vão pensar uma linha de produtos ou serviços para o segmento de bebidas e por fim, apresentar com conceito, razão para acreditar e proposta de comunicação.

Depois de apresentar o conceito e mostrar alguns cases inspiradores, as pessoas tiraram algumas dúvidas e ele finalmente mostrou uma foto bem colorida de uma grande cidade ao anoitecer e pediu para que as pessoas dissessem palavras que se lembravam ao ver aquelas cenas. No final escreveu todas essas palavras em pedaços de papel e fez um sorteio de 3 palavras para cada um dos grupos.

Grupo Branco – Concreto, Festa e Viagem

Grupo Amarelo – Luz, Sonho e Prédios

– Vocês precisam escrever um conceito de produto ou serviço no segmento de bebidas e obrigatoriamente usar as 3 palavras sorteadas na proposta de vocês. Boa sorte! Vocês tem 1 hora a partir de agora.

Os grupos se divertem criando seus produtos e serviços e produzindo os textos e conteúdos propostos. No final do dia apresentam seus trabalhos, que ficaram incríveis, além de suas percepções sobre os exercícios do dia. Terminam o dia complemente inspirados e encantados.

No caminho de volta Pedro provoca Malu:

– Finalmente está chegando a hora do jantar. Te pego às 20h na sua casa.

– Combinado! Até já. Diz Malu encerrando o assunto.

No caminho para casa, Malu sente um arrepio percorrer seu corpo. Por mais inspirador que tenha sido seu dia, o que mais deixava ela animada era o jantar que estava por vir.

Ela está pronta esperanto por ele, que chega no horário marcado. Assim que ela entra no carro, ouve um Uau! vindo de Pedro que tinha achado ela linda. Ela usava um vestido preto simples, sem decote com gola e mangas de camiseta. A parte de cima de algodão e uma saia rodada a partir da cintura de couro bem molinho. Uma sandália preta, não muito alta. Cabelo solto e uma maquiagem leve com destaque para o batom vermelho.

Já sentados no restaurante, Pedro pergunta:

-Vamos tomar um vinho?

– Acho melhor não. Ela responde.

Ele acha graça.

– Melhor não? Você está com medo de que?

– De nada! Só acho melhor estar totalmente sobrea enquanto me testo na sua presença. Quero uma coca zero, por favor.

Pedro ri e pede coca cola para os dois. Assim que o garçom se afasta ele vai direto ao assunto.

– Malu, quero ter certeza de que tudo está bem depois do que aconteceu entre a gente. Você me pareceu distante esses dias e me preocupo pela relação incrível que temos. Por favor, me diga o que está passando na sua cabeça.

– Pedro, sinceramente não sei. Ainda estou processando tudo. Gosto de você, de uma maneira especial e não posso negar que o que aconteceu entre a gente, me confundiu um pouco. Mas tenho certeza que vai passar. É uma questão de tempo para voltar as coisas para o seu devido lugar. Só não podemos fazer mais isso. Foi delicioso, mas ficou lá em Cannes, como prometemos que ficaria. Você tem a Diana e eu tenho o Felipe. Eles não são nossos namorados, mas temos algo especial com eles. Eu acho que deveríamos tentar nos dedicar a isso. Pelo menos eu farei isso, para desviar o foco da vontade que eu sinto de você. Porque essa vontade pode arruinar tudo entre a gente. Precisamos ser sensatos.

– Uau! Isso sim é sinceridade.

– Foi o que você pediu! E não tenho nenhum problema em ser verdadeira com você. E vamos encarar os fatos. Já tínhamos ciúmes um do outro e vamos continuar tendo, já tínhamos uma relação de trabalho e vamos continuar tendo e a curiosidade que tínhamos um sobre o outro já resolvemos.

– Não totalmente Malu. Só a parte do beijo.

– Pedro! Se comporta! Isso que você está pensando não aconteceu, porque não tinha que acontecer e não vai acontecer!

– Não aconteceu porque a polícia chegou e você ficou com medo de ir presa. Foi só por isso.

– Ok! Mas não aconteceu e ainda bem que não aconteceu.

– Bom quero que você saiba que continuo curioso sobre isso.

– Você é muito inconsequente.

– Só se vive uma vez Malu.

– Essa fala é minha.

– Depois que você me convenceu disso, ela é minha também.

– Eu fui super sincera e agora quero que você seja sincero comigo. Como você se sente em relação a tudo o que aconteceu? Pergunta Malu.

– Malu, eu adoro você. Quero você para sempre na minha vida. Foi uma delicia ter ficado com você, mas não quero de maneira nenhuma prejudicar o que temos. Você é uma das melhores coisas que aconteceu na minha vida. Te dando toda a sinceridade que você pediu. Tenho vontade de você. Quero mais. Mas não quero prejudicar o que temos e muito menos confundir a sua cabeça. Eu quero o que você quiser. Vamos dizer. E por isso, vou fazer o que você está me pedindo e tentar manter tudo como está e não provocar mais você.

– Você não existe Pedro. Claramente, homens são bem mais simples que as mulheres.

– Somos de uma certa maneira mais práticos, mas também corremos mais riscos. Quero continuar cuidando de você e quero você na minha vida para sempre exatamente da maneira que tenho hoje.

– Isso me deixa feliz e aliviada.

– A mim também e agora que você me colocou no meu devido lugar e a gente decidiu seguir com a vida que sempre tivemos, me diz o que você achou do dia de trabalho diferente hoje.

– Eu amei! Eu agradeço todos os dias ter vindo trabalhar aqui. Estou sempre inspirada. Foi muito inspirador. Quero mais! O Nelio é demais. Os desafios do dia foram incríveis. Eu nunca tinha jogado Paintball e nem criado nada a partir de pensamento lateral. Amei, amei, amei. Vocês tiveram uma excelente ideia. Parabéns! Eu queria ter falado isso para você. Mas você chegou ditando o assunto e acabei obedecendo.

– Que bom que você gostou. Com a área nova que estamos criando, focada em inovação, o novo diretor que irá liderar isso.

– Nossa, super desafio, mas muito legal. Deve ser incrível ser responsável por inspirar as pessoas da maneira que vocês fizeram hoje.

– Que bom que você se anima com a ideia. Agora um brinde à nossa relação que vai ficar ainda melhor depois de Cannes. Diz Pedro.

– Tim tim! Diz Malu olhando nos olhos dele e sentindo aquele arrepio que já era muito conhecido desde que conheceu Pedro.

Enquanto estão terminando o jantar, o Rodrigo entra no restaurante de mãos dadas com uma mulher de uma forma que parecia ser bem íntima. Ele não vê Mal. Na hora seus olhos se enchem de lágrimas de maneira incontrolável e ela pede para irem embora antes que ele a veja.

Pedro se apressa em pedir a conta claramente preocupado com ela e saem rápido sem serem notados. Já no carro a caminho da casa de Malu, ela chora em silêncio e Pedro sem saber o que fazer para ajudar, estaciona o carro na rua porque sente que precisa fazer algo por ela. Precisa dar total atenção a ela. Chove muito lá fora e no rádio toca Magic do Coldplay.

Malu chora, como se finalmente tivesse passado o efeito da anestesia e ela chorava por causa de uma monte de coisas. O Rodrigo tinha realmente ido embora, ela negociava a continuação da sua relação com Pedro sem envolver qualquer relação de amor e o homem que estava disposto a amá-la não despertava os mesmos sentimentos nela.

– Desculpa por isso Pedro. Achei que quando isso acontecesse tudo isso seria muito mais fácil. Diz isso, enquanto as lágrimas rolam sem parar em seu rosto.

– Não se preocupe por isso. Você pode ficar triste na minha frente, chorar, se desesperar. Eu vou fazer tudo para te ajudar. Eu estava achando muito estranha toda a sua força até agora. Não vi você triste. A tristeza faz parte da cura Malu.

– Eu sei e estava tentando me defender dela. Aliás, estou o tempo todo tentando me defender dela.

– Você não precisa se defender tanto. Tem coisas que você vai precisar viver.

– Eu sei. E voltando ao nosso acordo, não vamos nos preocupar tanto com a gente. Somos adultos e temos uma relação incrível que não será abalada pelos beijos. Fica tranquilo. Estou me adaptando a tudo isso. Não se preocupe. Mas também não me provoque.

– Estou tranquilo. Queria ter certeza que você também está. Vai ser difícil não provocar você, mas vou tentar.

– Então fique tranquilo. Obrigada por tudo. Malu diz isso e dá um beijo na bochecha dele enquanto termina de enxugar suas lágrimas. Ele abraça ela e diz que ela sempre poderá contar com ele.

Naquele abraço ela volta a se sentir feliz. O Pedro que ela conhecia parecia estar lá, ou melhor ele nunca tinha ido embora. Enquanto ela tenta se soltar dele, ele a puxa de volta e nesse momento ela estremece e fica paralisada. Ele diz:

– Sabe o que me deixa muito feliz?

– Não. O que?

– Ter você na minha vida. Diz Pedro.

– Também fico feliz de ter você na minha. Diz Malu tentando dar um sorriso.

– Então você vai gostar de saber que na semana que vem estarei com você na Bahia! E vou tentar garantir que nenhuma lágrima escorra nesse rosto lindo.

– Você vai para a Bahia? Pergunta Malu surpresa. – Por que?

– Vou! Responde feliz. – Decidimos que acompanharemos a ação. Eu pedi para estar com vocês. Não vou para o Rio, deixo vocês na Bahia e vou encontrar o Ricardo e o Thales em Recife.

Malu não sabia dizer exatamente o porquê, já que ela estava sendo sincera sobre ter uma relação sem qualquer envolvimento amoroso com Pedro, mas saber aquilo deixou ela muito mais feliz do que esperava.

– Pronta para ir para casa? Chega de lágrimas por hoje?

– Sim! Pronta. Chega de lágrimas por hoje.

Pedro volta a dirigir a caminho da casa dela e quando chegam, Malu diz:

– Muito obrigada por tudo. E me desculpe ter desabado daquela maneira. Adorei nosso dia e nosso jantar.

– Se cuida Malu. Adorei também. Estou aliviado depois da nossa conversa. E prometo que vou tentar não te provocar. Pede para abrir a garagem. Está chovendo muito.

– Não precisa! Eu vou correr. Até amanhã! Diz isso abrindo a porta não dando tempo nenhum para o Pedro protestar.

Enquanto corria, sentia aquela chuva forte encharcar ela rapidamente e de alguma maneira aquilo ajudava a aliviar a enorme tensão que existia dentro dela. Deixa molhar Malu, dizia para ela mesma. Aproveita esse momento. Mas seu mecanismo de defesa, mais uma vez falou mais alto e ela correu para se proteger da chuva.

I Feel So Close 🔊🎶🎶🎶

No Way No 🔊🎶🎶🎶

Magic  🔊🎶🎶🎶

CONTINUA…

O CAPITULO 16 SERÁ PUBLICADO NA PRÓXIMA SEXTA-FEIRA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *