Capítulo 23 – Notícias de Portugal

Nina acordou antes de Roberto e aproveitou para preparar um café da manhã para ele. Ela estava distraída terminando de organizar as coisas quando ele chegou.

– Aí está você! Que delícia é acordar e ter você em casa. Ele disse.

– Estou me acostumando mal com isso. Estou dormindo todos os dias com você.

– Sabe o que me deixa feliz? Ele perguntou a surpreendendo.

– O que?

– Que daqui 2 meses vamos morar realmente juntos.

– Ai que frio na barriga. Ela disse sem pensar.

– Não vejo a hora de ter você só pra mim. Ele disse a agarrando e dando um beijo nela.

– Nem eu Bob. Café? Ovos mexidos?

– Que delícia. Quero tudo, mas preciso comer rápido. Tenho uma reunião daqui a pouco.

– Hoje tenho compromisso de trabalho também.

– É mesmo? O que você vai fazer?

– Vou me vestir de boneca.

– Segunda?

– Sim! Festa à tarde. Parece que está virando moda.

– Ah como gosto de pensar que você se veste de boneca. Você é muito surpreendente Nina.

– Até parece Bob! Sou comum. Não imagino nada mais comum que isso.

– Ah você não sabe nada sobre o que os homens gostam nas mulheres.

– Para mim, é importante que você goste. Te enviarei fotos ao longo dia para subir seu nível paixão.

– Ele acabou de subir, agorinha mesmo! Ele respondeu de maneira charmosa.

Nina corou.

Eles seguiram ali por mais alguns minutos, mas logo terminaram o café e cada um foi para a sua casa.

Nina chegava em casa quando Erica ligou.

– Oi Erica! Ela atendeu.

– Oi Nina! Embarco hoje! Estou tão animada. Quero almoçar com vocês.

– É incrível te ver realizando esse sonho. Hoje tenho compromisso de trabalho às 14h. Que horas será o almoço?

– Meio dia. Fazemos cedo e assim dá tempo de você ir trabalhar e eu consigo fazer as mil coisas que ainda tenho para fazer.

– Perfeito! Nos vemos daqui a pouco então. Disse Nina.

– Vou falar com as meninas. Meio dia no MOB!

– Combinado. Até lá amiga.

Nina desligou o telefone com Erica e se apressou em ir tomar banho e organizar suas coisas. Ela sabia que dali até o horário que precisaria sair, as horas passariam em um piscar de olhos.

Ela se preparava para sair quando recebeu uma mensagem da mãe.

“Saudades minha filha! Tudo bem por aí?”

“Mãe! Saudades também. Por aqui tudo bem. E aí?”

“Tudo certo. Tenho uma novidade.”

“Me conta mãe.”

E o telefone dela começou a tocar.

– Oi mãe!

– Que saudades minha filha. Pode falar?

– Posso claro! Ela respondeu pegando suas coisas e descendo para tentar achar um táxi.

– Vou para a China com o seu pai.

– Que máximo!

– Viajamos hoje e tiraremos 10 dias de férias antes de começarem os compromissos de trabalho do seu pai. Estamos embarcando hoje!

– Hoje? Que inesperado! E que corajosa, mãe.

– Pois é minha filha. Não é você que diz que só se vive uma vez?

– Dou a maior força. Vou te encontrar no aeroporto.

– Não precisa filha.

– Claro que precisa. Que horas é o seu voo?

– Só às onze da noite.

– Então nos vemos no aeroporto! Estou muito feliz com as novidades.

– Eu também minha filha. Até mais tarde então. Jantamos juntos! O que acha?

– Acho ótimo! Até mais tarde mãe!

Nina desligou o telefone, já dentro do taxi, e os seus pensamentos se perderam em sua família e ela sentiu uma enorme saudade de todo mundo.

“Preciso comprar minha passagem para Portugal. Quero ver meu irmão.” Ela pensava, no momento em que começou a buscar passagens na internet pelo celular.

Ela tinha acabado de escolher a opção que ia comprar no momento em que o taxista a interrompeu:

– Chegamos. Total de dezesseis reais senhorita.

– Mas já? Que rápido. Aqui. Pode ficar com o troco. Ela disse dando vinte reais para ele.

Nina desceu do carro e correu para dentro do restaurante onde as amigas já esperavam.

– Oi Meninas! Disse Nina ao chegar.

– Oi Nina! Erica gritou empolgada. – O que foi esse final de semana de sonhos no barco do seu namorado? Foi demais! Obrigada por dividir isso com a gente.

– Eu que agradeço a vocês. A companhia de vocês fez tudo muito especial.

– Estávamos aqui falando sobre o final de semana, antes de você chegar. Como tudo foi perfeito e como Roberto é completamente apaixonado por você! Vocês foram feitos um para o outro. Disse Melina.

– Estou tão apaixonada! Derreteu-se Nina.

– Amiga, vocês parecem estar juntos a séculos.

– Eu também sinto isso. Ontem jantamos na casa dele e eu coloquei a mesa enquanto ele desceu para pegar a pizza. Eu me senti tão em casa. Foi uma sensação incrível. E hoje falamos sobre o período que vamos morar juntos nos Estados Unidos. Me dá um frio na barriga.

– Você está radiante! E merece todo esse amor. Disse Maju.

– Bom! Falar de amor é bom! Mas o foco hoje não é minha vida amorosa, mas nossa querida Erica, que mais uma vez está indo viver longe da gente. Amiga, como você está se sentindo? Disse Nina mudando o foco da conversa.

– Não fala assim! A distância será só física. Os nossos corações estarão sempre juntos.

– Você nunca pertenceu a esse lugar né amiga? Você esteve sempre em busca de uma vida por outros lados do mundo, né? Disse Melina de maneira carinhosa.

– Você tem razão Mel. Nunca pertenci a esse lugar aqui. A Espanha definitivamente é minha casa. Ter que sair de lá foi muito difícil para mim.

– Ah meninas! Vejo vocês indo viver coisas incríveis e estou totalmente enraizada na minha vida. Grávida do segundo filho. Não me vejo em uma situação mais estática do que essa. Definitivamente não vou a lugar algum. Disse Maju.

– Mas você ama essa vida Maju. Disse Erica.

– É verdade! Eu amo essa vida. Maju respondeu totalmente convencida.

– Na verdade, todas nós estamos vivendo a vida que sempre buscamos! Disse Erica. – Nina finalmente se entregando ao amor e indo conhecer o mundo que ela sempre quis! Maju grávida do segundo filho, que ainda por cima é uma menina e totalmente reconhecida no trabalho. Por falar nisso, precisamos comemorar a sua promoção. A pessoa tem que ser muito boa no que faz para ser promovida grávida! A Mel, uma das editoras de beleza mais poderosas do Brasil, quiçá do mundo, e de casamento marcado com o amor da vida dela. E eu voltando para o meu lugar no mundo, com o emprego dos meus sonhos e com um namorado! Meninas somos muito abençoadas, determinadas e merecedoras.

– Que belo resumo! Um brinde com suco. Propôs Melina.

Elas brindaram e ficaram ali por pouco mais de uma hora. Conversaram, riram, se abraçaram, fizeram planos, se despediram e choraram. Combinaram o próximo encontro no casamento da Melina do final do ano e se comprometeram a se falarem toda semana.

No final do almoço, Melina e Maju voltaram para o trabalho, Nina foi para o buffet onde ia trabalhar vestida de LOL a tarde inteira e Erica correu para casa para terminar de arrumar as malas.

Nina sentia um misto de angustia e felicidade enquanto vestia sua enorme cabeça de boneca. E se perdia em seus pensamentos:

“Erica nem foi ainda e já morro de saudades dela. Em 2 meses eu vou ficar longe de todo mundo que eu gosto. E eu preciso comprar minha passagem para Portugal.”

A coordenadora a arrancou de seus pensamentos, dizendo que era hora dela entrar no salão.

A festa estava animada e repleta de crianças. A aniversariante grudou em Nina e seguia dando a mão para ela o tempo todo, a arrastando de um lado para o outro do salão, que era enorme, o que a manteve totalmente ocupada a tarde toda.

O tempo passou voando e num piscar de olhos a festa acabava e Nina podia voltar a ser ela mesma. Se sentia exausta e parecia estar vivendo um dia com mais de 24 horas, que ainda estava longe de acabar.

Ela tirava a fantasia quando Roberto ligou.

– Oi Bob. Ela disse atendendo ao telefone.

– Oi Nina. Tudo bem? Já está liberada pela LOL? Vamos jantar?

– Já liberada. Vestida de Nina! Mas meus pais estão indo para a China hoje e combinei de ir me despedir deles no aeroporto. Quer jantar lá com a gente?

– Hum! Eles estão indo hoje? Que legal. Vamos jantar no aeroporto então. Te pego em uma hora na sua casa. Pode ser?

– Pode!

– Até já Nina. Beijo.

– Até. Outro pra você.

Ela desligou o telefone suspirando, e qualquer um em volta podia ver corações saindo dos pensamentos dela. De repente ela ganhou um “boost” revigorante. Era isso que o som da voz de Roberto trazia para a vida dela.

Nina voltou para casa pisando em nuvens e Roberto tomava conta de todos os seus pensamentos.

“Ele quer ir comigo para o aeroporto jantar com meus pais. Para qualquer um seria um programa de índio, mas para ele não. Como amo esse homem! Como pode alguém dominar tanto assim os pensamentos de outro alguém? Como eu posso não me cansar da companhia de alguém, assim como não me canso de Roberto? Ele acaba de ir embora já sinto saudades. Ele me liga e meu coração sorri. Se passaram apenas algumas horas desde que nos despedimos no começo do dia e não vejo a hora de encontrar ele de novo. O final do dia mudou de significado desde que ele chegou. Como amo a expectativa de encontrar com ele. Se isso não é amor, o que mais pode ser?”

E assim, Roberto e seus pensamentos a fizeram companhia durante todo o caminho de volta para casa. E ainda flutuando, ela se trocou e ficou esperando ansiosamente pela chegada dele.

Ele chegou e Nina, o vendo de longe, achou ele estava mais bonito do que nunca. “Parece que acabou de tomar banho. O que ele faz para não despentear? Que lindo é meu namorado.” Ela suspirava em seus pensamentos enquanto corria para o carro, como se fosse urgente o encontro e não vissem há muito tempo. Ele tinha um enorme sorriso no rosto, sempre, não importando quão difícil o dia dele poderia ter sido. Roberto era um homem deslumbrante, dono de um charme sem igual. E era imune ao cansaço, dias estressantes e mal humor. Ele trazia vida e cor onde chegava.

– Oi! Ela disse entrando no carro.

– Oi! Ele respondeu. – Como adoro os finais do dia, desde que começamos a namorar.

– Você não vai acreditar! Eu vim o caminho inteiro pensando nisso. Eu também adoro meus finais de dia desde que nos conhecemos.

– Então nossos sentimentos estão conectados.

– Totalmente.

– Como foi seu dia? Ele perguntou.

– Foi muito gostoso! Fui almoçar com as meninas. Tivemos um almoço de despedida com a Erica. Ela está indo para a Espanha hoje. E minha tarde foi bem animada, debaixo daquela cabeça enorme de boneca. E seu dia, como foi?

– Foi muito bom! Evoluções importantes em alguns projetos. Foi produtivo. Mas bom mesmo foi o momento que você entrou no meu carro.

– Ah Bob! Para mim também!

– E que novidade é essa? Seus pais indo para China hoje?

– Pois é! Meu pai iria a trabalho. A surpresa foi minha mãe estar indo junto. Ela se animou e eles vão tirar uns dias de férias, por isso foi tão de última hora.

– Eles são demais. Hoje chegaram nossas passagens para os Estados Unidos. Iremos em menos de 2 meses. Animada?

– Muito! Não vejo a hora.

– Contagem regressiva. Ele brincou. – Essa experiência está sendo ainda mais especial, porque você estará ao meu lado.

– Você vai dirigir um filme em Hollywood. Isso é muito incrível. Tenho muito orgulho de você.

– Nina, você sempre faz tudo parecer ainda mais especial do que já é.

– Não faço nada. Isso é incrível. E você precisa dar o devido valor a esse sua conquista. Celebrar! Se orgulhar de você.

– Certa mais uma vez. Isso é demais e estou muito feliz. Certamente irá projetar a minha carreira.

– Vamos comemorar Bob! Chegou a minha vez de te surpreender.

– O que vai fazer?

– Surpresa. Vou pensar algo para o final de semana. E prepare para ser surpreendido. Ela disse já sentindo um certo desespero por não ter ideia do que faria para surpreende-lo.

– Vou esperar ansiosamente.

– Espero que fique bem curioso. Ela disse, rindo de nervoso.

O transito estava complicado e eles demoraram mais de 1 hora até o aeroporto. Seguiram falando de coisas do dia a dia.

Jantaram com os pais de Nina e falaram da viagem que iam fazer juntos para os Estados Unidos. Os pais de Nina falaram sobre as altas expectativas com a viagem.

Nina se despediu dos pais no portão de embarque e eles voltaram para casa, já bem tarde, se sentindo exaustos.

Foram dormir na casa de Nina e Roberto precisou sair antes de Nina acordar para um compromisso de trabalho.

Nina passou o dia tentando ter uma ideia para surpreender Roberto e faze-lo celebrar suas conquistas profissionais, mas naquele dia, sua inspiração não tinha vindo e nem para seu romance ela conseguiu de dedicar.

Roberto trabalhou até tarde e Nina acabou pegando no sono, na sala, depois de um dia preguiçoso e improdutivo.

A sexta-feira chegou e Nina passou a manhã a procura de uma ideia para surpreender Roberto.

“Por que inventei isso, meu Deus? Eu não sou boa para essas coisas.”

Ela decidiu procurar por inspirações na internet, até que finalmente teve uma ideia.

Ela se vestiu com pressa e correu para o shopping. Comprou uma garrafa de champagne de uma marca famosa e cara, e um cartão.

Ainda na loja escreveu:

“Esse é um convite para celebrar uma conquista mais do que incrível.

Te pego na sua casa às 20h.

Vista um traje social. Não precisa de gravata.

<3 sua Nina.”

Ela fechou o envelope, colocou dentro da caixa da bebida e pediu para embrulhar para presente. Saiu empolgada da loja e correu para o escritório de Roberto. Escreveu do lado de fora: “Convite em nome de Nina para Roberto.” Deixou o pacote na portaria e foi para casa para se arrumar.

Pouco depois de uma hora que tinha deixado o pacote na recepção do prédio, recebeu uma mensagem de Roberto.

“Obrigado pelo convite. Ainda mais curioso e com muitas expectativas para essa noite.”

“Daqui a pouco nos vemos. Estou feliz que esteja curioso. Até já. Beijo.” Ela respondeu.

Nina foi tomar banho e caprichou na produção. Chamou um taxi e passou para pegar Roberto.

– Oi! Ele disse. – Perdi o folego ao te ver. Você está linda.

– Obrigada. Ela disse. – Você também está de perder o fôlego. E estou sem calcinha. Ela cochichou no ouvido dele.

Ele se surpreendeu completamente.

– Melhor voltarmos para casa. Já tenho o champagne. Ele brincou.

– Nada disso! Tudo ao seu tempo.

– Condições aceitas. Vou tentar manter o controle.

Eles chegaram ao restaurante, que ficava no 50º andar de um prédio no centro de São Paulo, de onde era possível ver toda a cidade.

Eles se sentaram em uma mesa que tinha uma vista deslumbrante. Trocaram olhares, falaram sobre celebração, conquistas e gratidão.

Eles iam comer a sobremesa quando Nina convidou Roberto para dar uma volta na parte externa. A noite estava fresca e eles pararam um instante para contemplar a vista, Roberto estava hipnotizado quando Nina o arrastou pela mão para um canto mais reservado e começou a beijá-lo.

– Nina assim vou tirar sua roupa aqui mesmo. Ele respondeu já perdendo o controle. – Aliás, nem preciso tirar a sua roupa. Ele disse colocando a mão embaixo da saia dela.

Nina não respondeu e se entregou totalmente para ele. Roberto a encostou em uma parede, que dava alguma privacidade para eles e em poucos segundos eles estavam transando embaixo de uma vidraça onde muitas pessoas jantavam na parte interna. Mesmo correndo o alto risco de serem vistos, eles se entregaram um para o outro como se ninguém mais estivesse ali. A vista era estonteante e parte da música de dentro do restaurante vazava trazendo o som para onde eles estavam.

Eles ficaram ali por alguns instantes, sem pressa, curtindo totalmente o momento até o momento que um grupo de turistas chegou no local. E então eles voltaram para dentro do restaurante para a sobremesa.

– Você me surpreende o tempo todo Nina!

– Gosto de surpreender.

– Não vejo a hora de te levar para casa.

– Eu também! Mas antes de irmos, mais um brinde à sua conquista. Espero que essa noite seja inesquecível.

– Obrigado Nina! Você me deu uma noite inesquecível, sem sombra de dúvidas.

-Tim tim. Ela disse.

Eles beberam o resto do champagne trocando olhares, vivendo um momento de total cumplicidade.

A noite acabou e foram para a casa de Roberto.

Terminaram a noite romântica enroscados um no outro até pegarem no sono.

O sábado amanheceu chuvoso e eles passaram o dia em casa, sem tirar o pijama. Assistiram filmes, conversaram sobre os mais variados temas e trocaram declarações de amor. Eles pareciam pertencer totalmente um ao outro.

Os pensamentos de ambos eram um no outro e no quanto o sentimento entre eles crescia.

Estava anoitecendo e eles preparavam o jantar juntos quando o celular de Nina tocou, anunciando uma ligação de Portugal.

– Alô. Ela atendeu.

– Nina?

– Sim é ela.

– Você pode falar?

– Sim. Quem é?

– Sou o Alfredo. Advogado do Carlos Eduardo, seu irmão.

O corpo de Nina se arrepiou inteiro e ela tinha um mal pressentimento.

– O que aconteceu com ele? Ela perguntou.

– Ele sofreu um acidente de carro. A mulher dele, Cecília, morreu na hora e ele está em coma. Seu estado de saúde é muito grave, infelizmente.

Nina começou a chorar.

– E minhas sobrinhas?

– Estão bem. Elas não estavam no carro. Sinto muito dar essa notícia, mas fui orientado a procura-la para entregar uma carta do seu irmão caso algo assim acontecesse. Posso enviar para o seu email?

– Po-poo-de. Ela respondeu gaguejando.

– Tenho seus dados aqui. Por favor me retorne assim que ler a mensagem. Estou te aguardando.

– Ok! Estou aguardando a carta.

– Enviarei na sequência. Conte comigo. Estou aqui para auxiliar em tudo que precisar.

Ela desligou o telefone e desabou a chorar.

– O que houve meu amor? Perguntou Roberto preocupado ao vê-la chorando.

Ela não conseguiu falar nada e ele a abraçou forte, como se fosse capaz de tirar com as próprias mãos dele, toda a dor que ela parecia estar sentindo.

      CONTINUA… 

           O CAPÍTULO 24 SERÁ PUBLICADO NA PRÓXIMA SEXTA-FEIRA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *