O coração de Lara batia acelerado enquanto ela se entregava para o beijo roubado. Rodrigo fazia ela perder qualquer razão. Ele poderia ter acabado de confessar que tinha dormido com outra mulher, mas irracionalmente ela cederia àquele beijo. Ela pensou em se afastar e retomar a conversa em que ela se posicionava muito bem, mas não teve forças e permitiu que aquele beijo delicioso continuasse. Ela se dava conta que estava morrendo de saudades dele. Ela se dava conta que estava completamente apaixonada por ele.

Rodrigo a beijava com intensidade, desejando leva-la para dentro do quarto, quando foram surpreendidos.

– Boa noite. Disse Manuela ao chegar.

O coração de Lara parou por um instante e Rodrigo rapidamente se separou de Lara.

– Boa noite, Manuela.

– Vim busca-los para o nosso jantar. Mas vejo que estão bem ocupados. Disse Manuela morrendo de ciúmes.

A situação era a mais constrangedora possível. Se Manuela dissesse na empresa que Rodrigo estava envolvido com a consultora responsável pelo projeto de aquisição da empresa, eles certamente poderiam ter problemas com a área de compliance.

– Manuela, podemos conversar mais tarde sobre isso?

– Acho que não temos o que conversar. Estou vendo que você se envolveu com a consultora do projeto mais importante da empresa e acredito que isso é um caso que eu tenho o dever de reportar para o compliance.

– Acho que isso não é necessário Manuela. Disse Rodrigo. – Foi apenas um beijo. Você não viu nada além disso.

– Mas acho que não aceitarão um casal conduzindo um projeto tão importante. Provocou Manuela. – E me parecia um beijo bem apaixonado.

– Manuela e Rodrigo, acho que deveríamos ir jantar. Interrompeu Lara. – Manuela, não foi nada demais. Eu estava sensível. Rodrigo me viu chorando por causa do meu ex namorado e aconteceu o beijo. Foi uma distração. Foi isso. Disse Lara.

– Foi mesmo só isso? Perguntou Manuela. – Vocês não estão tendo um caso?

– Claro que foi. Não existe nenhum envolvimento. Disse Lara determinada.

– Vamos jantar então. Mas acho que deveriam repensar se deveriam continuar conduzindo esse projeto. Disse Manuela. – E o seu jantar com amigos?

– Cancelei. Eu ia jantar com amigos do meu ex namorado e acho que não estou pronta para isso. Isso me desestabilizou e foi quando Rodrigo me viu chorando. Ela mentiu.

“Que pessoa eu tornei? Uma pessoa que mente e inventa histórias e se contradiz, ora por ciúme, ora para não arruinar a carreira. Logo eu, que sempre fui muito profissional.” Lara pensava, descontente com ela mesma e a situação em que se encontrava.

– Lara, acho que deveria cuidar melhor da sua carreira. Você me parece uma profissional brilhante. Disse Manuela.

– Eu agradeço sua preocupação. Lara respondeu, mantendo a calma, mas querendo subir no pescoço dela.

– Então vamos jantar! Disse Rodrigo. – E vamos esquecer esse ocorrido.

Eles saíram daquele momento constrangedor em direção ao elevador, em um completo silencio.

Rodrigo olhava para Lara e sorria com o canto da boca para ela. Disse para ela, sem emitir som algum, apenas mexendo os lábios:

– Me desculpe por isso.

Ela mandou um beijo bem discreto para ele.

Manuela estava claramente contrariada, sentindo que sobrava ali, mas se esforçando para recapturar a atenção de Rodrigo. Começando pelo decote profundo que ela usava, mostrando parte dos seios que pareciam perfeitos.

A noite foi mais animada do que estava prometendo e Manuela seguiu se jogando em cima de Rodrigo a noite toda. Lara se sentia aliviada por ela aparentemente ter perdoado o ocorrido e voltar com suas investidas em Rodrigo, mas ele seguia procurando Lara com o olhar a noite toda.

No final da noite Manuela insistiu para ficar com Rodrigo, mas dessa vez ele conseguiu escapar e foi embora sozinho.

O clima entre Rodrigo e Lara tinha esfriado depois da situação constrangedora do flagrante e foi cada um para o seu quarto. Mas Lara não conseguia dormir, pensando em Rodrigo e naquele beijo carregado de desejo.

Ela repassava o beijo em seus pensamentos, no momento em que chegou uma mensagem dele.

“Não consigo dormir. Não consigo parar de pensar em você.”

“Nem eu.”

“Posso ir para o seu quarto?”

“Tenho medo que a Manuela apareça aqui.”

“Vamos esquecer a Manuela?”

“Vem pra cá.” Ela respondeu, sem pensar.

Em segundos, Rodrigo estava batendo na porta do quarto dela.

– Eu não ia conseguir dormir. Ela disse abrindo a porta.

– Quero recomeçar de onde paramos. Ele disse a encostando na parede e a beijando, já dentro do quarto dela.

E empoucos instantes eles estavam sem roupas e totalmente entregues um para o outro.

Eles estavam abraçados, quando Rodrigo pegou no sono.

“Esse homem será a ruína da minha carreira. E eu não posso evitar.” Lara pensava sentindo frio na barriga.

Até que finalmente dormiu.

Eles acordaram juntos e parecia que a intimidade entre eles estava de volta. Foram trabalhar juntos e sem qualquer interferência ou surpresa de Manuela.

Quando chegaram na empresa, foram para suas reuniões de trabalho.

Rodrigo terminava uma reunião importante, quando seu chefe, o vice-presidente de marketing, ligou para ele para dizer que tinham aberto um chamado na ouvidoria, falando sobre o envolvimento amoroso dele com a Lara.

Lara podia ver nos olhos dele, que algo errado tinha acontecido.

Ele desligou o telefone e tirou Lara da sala de reuniões.

– Ela reportou o nosso beijo para a área de compliance.

O coração de Lara acelerou.

– Vou precisar sair do projeto. Lara disse. – Não acredito que isso está acontecendo.

– Calma Lara. Vamos voltar para o Brasil hoje e amanhã resolveremos essa situação.

– Rodrigo, você não entende. Vou perder meu emprego na consultoria. É proibido envolvimento entre consultores e clientes.

– Mas você é uma excelente profissional.

– Todos lá são excelentes profissionais Rodrigo. Minha carreira está arruinada.

– Calma Lara. Vamos resolver.

– Quero muito acreditar. Mas acho pouco provável.

– Por que ela fez isso? Ela disse que não faria.

– Porque está louca por você. A que ponto isso chegou? Disse Lara inconsolável.

– Vamos resolver isso tudo. Te prometo.

– Ok! Agora vamos voltar para a nossa reunião e finalizar o que precisamos fazer.

– Acho uma excelente ideia.

Eles voltaram para a sala de reuniões e foram muito profissionais, seguindo com o trabalho que precisava ser feito, como se nada tivesse acontecido. Eles terminaram os relatórios que tinham ido fazer e a conclusão do trabalho em Buenos Aires não poderia ter sido melhor. Os relatórios estavam impecáveis e tanto o diagnóstico, como o plano de ação recomendando a compra, estavam prontos no final daquela verdadeira expedição que tinham feito ali. Tanto Rodrigo, como Lara estavam muito satisfeitos com a conclusão daquela etapa do projeto.

Eles terminaram o dia de trabalho e foram para o aeroporto. Manuela sequer apareceu para se despedir deles.

O clima entre eles já não era mais o mesmo. Lara se sentia horrível com a situação e uma ressaca moral misturada com medo das consequências para seu emprego e sua carreira, tomavam conta do seu coração. Rodrigo por sua vez, também se sentia mal com a situação e ainda carregava uma enorme culpa pelo que poderia acontecer com Lara.

Já no Brasil, depois de um voo que parecia interminável, eles se despediram no aeroporto e cada um foi para a sua casa.

O dia seguinte chegou carregado de ansiedade e expectativas e quando Lara chegou para trabalhar, encontrou seu chefe na empresa.

– Bom dia. Ela disse.

– Bom dia! Ele respondeu. – Tenho boas e más notícias.

– Por favor, comece pelas boas. Ela pediu, já imaginando o que viria pela frente.

– O seu trabalho nesse projeto está sendo excelente, e tudo que fez na Argentina, foi fenomenal. Você é uma profissional de altíssimo nível. Parabéns pelo trabalho. Estão todos aqui muito impressionados com você.

– Isso é excelente. Obrigada! E as más notícias?

– Reportaram seu envolvimento com o Rodrigo e vou precisar te afastar do projeto. Precisaremos entender o que será da sua posição na empresa. Mas daremos um jeito.

– Eu errei e isso não deve ser um problema para você tentar resolver. Eu me demito. Disse Lara determinada.

– Como assim? Ele perguntou espantado.

– Isso mesmo! Eu errei ao me envolver com o Rodrigo e preciso arcar com as consequências. Eu me demito. E assim evito que você precise explicar qualquer coisa.

– Pense bem Lara. Isso não é razoável. Não quero que saia da consultoria. Você é a melhor consultora do meu time. Vamos aloca-la em um novo projeto.

– Está decidido. Estou bem com essa decisão.

– Será uma perda para a nossa consultoria. Não vou aceitar isso Lara.

– Quem sabe a gente trabalhe junto novamente. Eu realmente estou decidida. E sinto muito por isso. Amo meu trabalho. Adoro trabalhar na consultoria. Sou muito grata. Mas cometi um erro e preciso pagar por ele.

– Você parece bem decidida. Não há nada que eu possa fazer para você mudar de ideia?

-Não Jorge. Estou realmente decidida.

-É uma pena. Vou te ajudar a se recolocar Lara. Você é uma excelente profissional.

– Te agradeço por isso. Obrigada por tudo. Aqui estão minhas coisas e todos os relatórios. Conte comigo para treinar alguém para o meu lugar.

– Eu não faria isso com você. Seu trabalho foi bem feito e eu mesmo vou conduzir o projeto aqui a partir de agora. Foi um prazer trabalhar com você.

– Para mim também. Disse Lara se levantando para ir embora, no momento em que Rodrigo chegou.

– O que houve? Ele perguntou assistindo a cena.

– Estou indo embora Rodrigo. Acabei de me demitir.

– De maneira nenhuma. Acabei de resolver tudo. Disse para a empresa que estou apaixonado por você e reportei nosso relacionamento.

– Que relacionamento Rodrigo? Nós não temos um relacionamento. Eu não posso seguir na consultoria depois de tudo isso. Vão questionar minha competência.

– Lara, eu acabei de dizer que estou apaixonado por você.

– Depois falamos Rodrigo. Eu realmente preciso sair daqui. Disse Lara totalmente decidida.

– Lara… Ele tentou falar, mas ela já tinha ido.

Rodrigo ficou inconsolável.

– O que houve Rodrigo? Perguntou Jorge.

– Jorge, eu conheci Lara antes de nos relacionarmos profissionalmente. Ela me encantou de todas as maneiras.

– Rodrigo, Lara trabalha comigo há 10 anos. Ela é uma profissional brilhante. Eu nunca a vi namorar ninguém. Sempre foi muito dedicada ao trabalho. Estou completamente surpreso.

– Jorge, por favor devolva o emprego dela. Vou me sentir muito culpado.

– Ela se demitiu Rodrigo. Eu ia troca-la de projeto. Eu não tenho o que fazer.

– Vou conversar com ela.

– Converse com ela. Se ela reconsiderar, o emprego dela estará aqui.

– Obrigado Jorge.

Enquanto Rodrigo e Jorge conversavam, Lara dirigia para sua casa tentando processar tudo o que tinha acontecido. Seus pensamentos estavam barulhentos, no monento em que chegou uma mensagem de Raissa.

“Preciso conversar! Podemos falar mais tarde?”

Lara pensava no quanto ela mesma precisava conversar naquele momento, mas percebeu que a amiga não parecia nada bem.

“Claro! Podemos sim. E pode ser agora, se você puder.”

“Que milagre, você poder conversar nesse horário.”

“Também tenho algumas coisas para contar.”

“Vou chamar a Helena.”

“Boa ideia.”

Em alguns minutos Raissa tinha programado uma conferência por telefone entre as três amigas.

– Oi meninas! Raissa disse começando a conversa. – Ainda bem que vocês podem falar. Acabei de sair da conversa com os advogados e eles disseram que em seis meses eu começo a pagar as dívidas do imóvel. E eu não tenho a menor ideia do que vou fazer com isso. O prédio está em ruinas, não posso vender. E a propriedadeprecisa ficar na família pelos próximos 20 anos. Estou totalmente perdida.

– Nossa Raissa. A família não é rica? Vende para alguém da família. Propôs Lara.

– Só posso transferir para alguém da família, mas não posso vender. Estou pensando em fazer isso. Mandar esse elefante fluorescente com lâmpadas de Natal no pescoço para longe de mim.

– Calma Raissa. Você está falando de um prédio, no metro quadrado mais caro de Barcelona. Você não vai abrir mão disso tudo antes de tentar. Isso pode deixar você e a sua próxima geração ricos. Calma. Ponderou Lara.

– Nossa Lara, como é bom te ouvir. Você tem toda razão. Não posso me desesperar. Mas está difícil.

– Estou pensando em ir para Barcelona te ajudar nessa reconstrução Lara. Vou passar minhas férias aí com você. Disse Helena empolgada.

– Nossa! Seria demais! Mas e seu curso em Paris?

– Vai ficar para outro momento.

– Mas você queria tanto.

– Mas quero ainda mais te ajudar a transformar esse prédio.

– Eu também vou! Disse Lara empolgada pela primeira vez desde que tinha ido dormir na noite anterior.

– Essa é boa. Seria demais! Mas e seu emprego? No projeto que você está amando, com o Rodrigo que você está amando? Perguntou Raissa.

– Já não amo mais.

– Quem? O Rodrigo? Ou o emprego? Perguntou Helena, interrompendo Lara.

– O Rodrigo ainda amo. Eu falava do emprego. Respondeu Lara.

– O que houve? Perguntou Raissa.

– Eu me demiti.

– Você o que? Perguntou Helena espantada.

– Pedi demissão hoje. Meu caso com o Rodrigo foi reportado para a ouvidoria. Meu chefe apareceu na empresa e disse que precisaria me trocar de projeto, porque esse caso era de compliance. Eu morri de vergonha. Nunca imaginei passar por algo assim. Minha competencia será questionada.

– E o Rodrigo?

– Disse para o chefe dele que estava apaixonado e que tínhamos nos conhecido antes. Pediu permissão para seguir com projeto, assumindo um relacionamento comigo.

– Que romântico. Disse Helena. E você?

– Eu não aceitei nada. Nem o amor, nem o emprego, nem o relacionamento. E acabei de decidir que vou para Barcelona ajudar a restaurar esse prédio.

– Eu não estou acreditando nisso! Seu coração venceu, pela primeira na vida Lara. Disse Helena.

– Muito irracional deixar o coração vencer. Sai sem nada da história. Não faz sentido. Concordam? Desabafou Lara.

– Não concordo. Você saiu com muito mais coisa do que pode imaginar. Emprego tem um monte. Principalmente para uma mulher incrível e competente como você. Agora uma amor… Disse Helena.

– Tomara que esteja certa. Mas agora preciso de um tempo. Vou para Barcelona também.

– Não posso acreditar que vocês duas estão vindo para Barcelona. Raissa gritava de felicidade.

– E não vou sozinha! Vou levar um arquiteto comigo.

– Não acredito! O Miguel vem? Como assim? E o escritório dele? Perguntou Raissa.

– Ele não tem mais escritório. Saiu da sociedade com a ex mulher e está começando de novo. Falei sobre o que estava acontecendo e minha vontade de ir para Barcelona ajudar. Ele me disse que conhece algumas pessoas que podem ajudar e se prontificou em ir junto comigo para te ajudar também.

– Meninas! Terei um arquiteto! Não acredito! Isso é bom demais para ser verdade. Raissa dizia se emocionado e deixando cair algumas lágrimas. A emoção de Raissa era tanta, que Lara e Helena se emocionaram também.

– Gente o que está acontecendo comigo? Acho que até um beijo de novela vai me fazer chorar. Disse Lara espantada por se sentir tão emocionada com tudo aquilo. Ela era muito racional e poucas coisas a emocionavam, mas algo estava acontecendo com ela.

– Amiga, definitivamente você está amando! Disse Helena empolgada.

– Eu não posso acreditar em tudo isso. Antes de conversar com vocês eu estava vivendo o pior dia da minha vida, desde que cheguei aqui. Aliás acho que era o pior dia da minha vida, desde que nasci. Que desespero. E estou saindo com as esperanças renovadas. Espero que estejam bem com tudo isso que está acontecendo. Disse Raissa com a voz carregada de emoção, ainda embargada pelo choro.

– Eu estou ótima! Disse Lara, tentando se convencer, já sentido saudades de Rodrigo, só de pensar em ficar longe dele por tanto tempo.

– Eu também. Vou amar passar minhas férias com vocês. Eu estou morrendo de saudades de vocês. Disse Helena empolgada.

– Venham meninas. Vou falar com a minha tia e ver se podem ficar aqui.

– Imagina Raissa. Não dá para ficarmos na casa dela. Disse Lara.

– A casa é gigante. Aqui tem muitos quartos e meus primos não estão aqui. Moram na Inglaterra e só chegam em julho. Vou falar com ela hoje e informo vocês. Estou muito animada! Quando chegam?

– Eu posso ir amanhã. Disse Lara, rindo de nervoso.

– Eu chego sábado. Preciso de uns dias para organizar as coisas no trabalho.

– Então vamos na sexta. Eu espero a Helena e vamos juntas.

– Sábado vocês estarão aqui?

– Sim! Elas disseram juntas.

– Acho que estou sonhando. Amo vocês meninas!

– Eu também amo você!

– Eu também amo você!

– A noite dou notícias sobre a liberação da casa.

– Combinado. Até mais tarde. Disse Lara.

– Até mais tarde. Se despediu Helena.

Elas desligaram o telefone no momento em que Lara tinha acabado de chegar na garagem do seu prédio. Ela tomou coragem para sair do carro e voltar para casa naquele começo de dia. Ela tinha acabado de sair para trabalhar e já estava voltando para casa. Ela não conseguia digerir todos aqueles sentimentos. Era a primeira vez que as coisas saiam tanto do seu controle e ela não sabia como lidar com o que estava acontecendo. Por isso estava ali paralisada, sem conseguir sair do carro. “Vamos Lara! Saia desse carro. Encare os fatos.” Ela pensava. E de repente, no meio do turbilhão de sentimentos contraditórios, Rodrigo voltou para o seu coração.

“É coração, você venceu mesmo dessa vez.” Ela pensava, no momento em que finalmente tomava coragem para sair do carro.

CONTINUA…

O CAPÍTULO 24 SERÁ PUBLICADO NA PRÓXIMA SEXTA-FEIRA

Capítulo 23 – O coração venceu

Sabrina Almeida


Sou mãe, filha, esposa, mulher, amiga, confidente, conselheira. Sonhadora, determinada e realizadora. Organizada, mas com um que de caótica. Apaixonada pela vida e pelas pessoas. Intensa! Publicitaria, trabalho desenvolvendo produtos e marcas para deixar as pessoas mais bonitas e felizes. Escrevo porque amo escrever. Minha cabeça está sempre repleta de sonhos e devaneios. Sigo sempre meu coração. Hoje penso mais antes de tomar uma decisão. Encontrei a FELICIDADE, assim todinha maiuscula, nas coisas simples da vida. E escrever é uma delas. Enquanto as pessoas vão para a academia, fazem trilhas, tocam instrumentos musicais, cozinham… Eu escrevo! Esse é o meu hobbie… Escrevo para traduzir o que está no meu coração, sem regras, métodos ou filtros. Escrevo porque me inspira e me faz feliz. Acredito que é simples ser feliz e que para isso é preciso uma boa dose de coragem, de sorte e de sonhos e devaneios. Quando eu decidi escrever, uma pessoa me perguntou: “quem te garante que as pessoas vão se interessar pelo que você escreve?” E a minha resposta é como vou concluir minha apresentação. Vou escrever para tentar ajudar as pessoas a ver diferentes perspectivas, rir no meio de um dia difícil ou enxergar poesia no dia a dia. E se eu conseguir tocar o coração de pelo menos uma única pessoa, já terá valido à pena.


Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *