O dia amanheceu ensolarado e logo cedo as meninas foram buscar Miguel no aeroporto, para fazer uma surpresa para ele. O coração de Helena pulsava de felicidade, se dando conta de que veria o Miguel em instantes, depois de uma semana longe dele.

No momento em que Miguel saiu do portão de desembarque, Helena não resistiu e sem pensar em mais nada saiu correndo para se jogar nos braços dele.

– Que saudade. Ela disse enquanto ele a pegava no colo.

– Eu também estava, meu amor. Ele falou a soltando. – Não esperava te ver aqui. Aproveito para te apresentar a Carolina, a designer que irá contribuir com o projeto, com quem vou apresentar o programa. Seremos uma dupla de apresentadores.

Helena pegava fogo olhando Carolina. Uma mulher de um metro e oitenta, com o corpo impecável, loira, de olhos azuis, com pernas longas e um cabelo com corte chanel impecavelmente penteado.

– Muito prazer. Disse Carolina, muito simpática.

– O prazer é meu. Helena respondeu de maneira educada. – Essas são minhas amigas, Lara e Raissa.

– Muito prazer meninas. Disse Carolina.

– Como vão meninas? Disse Miguel as cumprimentando.

– Tudo bem Miguel. Fizeram boa viagem? Perguntou Raissa, já percebendo o incomodo de Helena.

– Pensei que teriam mais pessoas. Disse Lara.

– Na verdade estão vindo mais quatro pessoas da equipe de produção e filmagem. Mas chegam somente amanhã. Disse Miguel.

– Então vamos! Vocês devem estar cansados. Propôs Helena, sem esconder seu incomodo com Carolina e o ciúme que estava sentindo de Miguel.

No caminho para o carro, Miguel colocou seu braço sobre os ombros de Helena, a abraçando enquanto andavam.

– Eu estou morrendo de saudades de você. Ele disse.

– Eu também. Ela respondeu.

– Está tudo bem Helena?

– Tudo bem! Eu só esperava te encontrar sozinho. Não esperava que você chegasse aqui com alguém.

– Você está chateada porque cheguei com a Carol?

– Talvez.

– Você está com ciúme? Ele perguntou achando graça.

– Talvez. Ela respondeu de maneira charmosa.

– Não se preocupe com ela, nem com ninguém. Você é o meu amor.

– Ah Miguel! Sou louca por você! Te amo. Ela disse, dando um beijo nele.

– Miguel, queria que você visse essas referências aqui. Disse Carolina os interrompendo e já mostrando o tablet para ele.

– Parecem muito boas! Ele respondeu sem jeito, certo de que Helena tinha ficado chateada.

Helena se distanciou e deixou Miguel vendo as fotos de Carolina.

– O que foi Helena? Perguntou Lara.

– Não gostei de ver o Miguel chegando com essa mulher que parece ter saído de uma passarela da semana de moda de Paris ou de uma capa de revista. Disse Helena olhando para Miguel que caminhava ao lado de Carolina logo à frente dela.

– Também não gostei muito dela. Disse Raissa.

– Não acho que está acontecendo nada demais ali. Disse Lara tentando acalmar o coração de Helena.

Já no carro, o silencio foi preenchido pela música que vinha do rádio e ela combinava perfeitamente com a cena.

Tocava All of Me de John Legend.

– Essa música é minha e do Rodrigo. Disse Lara para que todos ouvissem, de alguma maneira pensando em voz alta. – “Você é minha ruína. Minha pior distração, meu ritmo e minha melodia. Minha cabeça está debaixo de água. Mas eu estou respirando bem. Você está louco e eu estou fora de mim. Porque tudo em mim, ama tudo em você.” Ela seguia citando a letra da música.

– Liga para ele Lara. Essa distância não faz o menor sentido. Disse Raissa.

– Será melhor assim. Lara respondeu.

– Não vejo como.

E o silencio voltou a tomar conta de tudo.

– Não vejo a hora de começar nosso projeto Raissa. Já soube que o Antônio esteve com você. Disse Miguel.

– Sim! Conversamos bastante sobre o projeto.

– Ele é um profissional brilhante e já ganhou muitos prêmios. Mora aqui em Barcelona há alguns anos. Quando falei para ele do projeto, ele topou na hora.

– Ele me pareceu muito bom mesmo. Disse Raissa, achando graça do duplo sentido da fala dela.

– Precisamos entender o que pretende fazer para montarmos o projeto. Disse Carolina. – Podemos ir visitar a obra hoje?

– Claro! O Miguel já tinha dito que precisaríamos começar hoje. Estou animada. Disse Raissa. – Essa semana tivemos algumas ideias. Acho mais fácil explicar mostrando o espaço.

– Com certeza. Disse Miguel. – Falamos quando estivermos lá.

Mais uma vez o silencio deu espaço para a música.

Os pensamentos de Lara se perderam em Rodrigo e não voltaram mais. Ela revivia o último beijo que tinha trocado com ele, repetidas vezes na sua cabeça. Alguns dias tinham se passado desde a última mensagem que ele tinha enviado e ela não tinha respondido. E ela resolveu pegar o celular, num ímpeto de ligar para ele, mas desistiu. Então, ela releu a última mensagem que ele havia enviado e que dizia simplesmente:

“Sinto sua falta.”

Ela pensava: “Eu também sinto sua falta Rodrigo. Mas não sei o que dizer para você. O que está acontecendo comigo? Isso não passa. Aprendi que o tempo conserta tudo. Porque não está funcionando? Por que ainda me sinto quebrada? Acho que preciso de mais tempo. É isso! É só uma questão de tempo.

E em poucos minutos os pensamentos de Lara eram interrompidos pelas despedidas que começavam no carro enquanto Raissa estacionava o carro em frente ao apartamento onde Miguel moraria pelos próximos três meses.

– Meninas, vamos nos instalar e nos encontramos no prédio de Raissa em duas horas. Propôs Miguel.

– Até já então. Disse Raissa. – Estou ansiosa Miguel.

– Até já. Ele disse saindo do carro. – Prometo devolver logo a Helena para vocês.

Ela sentiu um certo alivio com a fala dele. Por um instante ela pensou que ele ficaria com a loira deslumbrante e já tinha esquecido completamente dela.

Eles entraram no apartamento e Helena estava eufórica por estar finalmente sozinha com ele.

– Pensei que ia querer ficar mais um tempinho sozinho com a Carol. Helena disse provocando Miguel.

– Do que você está falando amor da minha vida? Ele perguntou desarmando Helena completamente. – Eu sou louco por você.

– Ah! Miguel. Eu te amo tanto. Estou com tanta saudade.

– Eu preciso de um banho. O que acha de tomar banho comigo?

– Acho uma excelente ideia. Disse Helena já se aproximando dele de maneira charmosa

Ela começou a tirar a camisa dele, enquanto o empurrava para o banheiro. Em poucos segundos, os dois estavam sem roupas embaixo da água que descia quente molhando a pele deles. Naquele instante eles se encaixaram completamente um no outro. Tinha muito amor entre eles e naquele momento de reencontro esse amor parecia ser o maior do mundo. De alguma maneira, parecia que o mundo paralisava por um instante.

– Não tem nada que eu goste mais nesse mundo do que você, Helena. Onde você estava todos esses anos? Por que demorei tanto para te encontrar? Eu quero viver a minha vida com você. Miguel dizia enquanto vestia sua roupa.

– Eu estava te procurando Miguel. Ela respondeu.

– Você é demais! Ele disse com um sorriso escancarado no rosto. – Ainda bem que me achou.

– Ainda bem. Ela disse de maneira sexy.

Eles conversavam de mãos dadas na cama, de frente um para o outro, quando o celular de Miguel apitou.

– É a Carol. Ela está esperando a gente lá embaixo. Precisamos ir Amora. Precisamos tomar decisões importantes hoje. As gravações devem começar em dois dias. Ele disse.

– Vamos! Apesar de não estar pronta para dividir você com ninguém. Principalmente com essa mulher que tem 2 metros de pernas, enquanto minhas pernas só vem até aqui. Ela disse apontando para as suas próprias pernas.

– Você está mesmo com ciúme da Carol? Ela é uma grande profissional. Vamos dividir a apresentação do programa. E só! Não se preocupe.

– Vou tentar.

– Só existe você Amora!

– Para mim também. Só existe você. Acho que é por isso que fiquei assim. Eu não esperava te ver chegando com alguém. Eu não esperava que fosse ter alguém com você no programa. Você me entende?

– Totalmente.

– E ela é linda!

– Você é linda Helena. Ele disse.

– Mas não tenho pernas enormes, nem olhos azuis.

– Você tem muito mais.

– Fico feliz de me ver pelo seus olhos.

– Ah você não imagina o que meus olhos veem.

– Estou começando a imaginar.

– Eu começaria a tirar a sua roupa agora mesmo, se a gente não precisasse ir.

– Que pena que a gente precise ir. Disse Helena provocando Miguel.

– Sabe o que me deixa feliz?

– O que?

– Vou ter você morando aqui comigo.

– Três semanas! Ela disse.

– Que pena que precise voltar.

– Miguel eu vou voltar para o Brasil e você ficará aqui mais dois meses. Estou quase arrependida de doar meu namorado para esse projeto. Quase morri de saudade em uma semana. Nem posso imaginar o que serão esses dois meses.

– Não vamos pensar nisso. Morri de saudade também.

E nesse momento chegou mais uma mensagem de Carolina.

“Miguel, não podemos nos atrasar. Estou aqui embaixo e o taxi já chegou.”

– Nós precisamos descer. Ele disse.

– Que pena. Mas faço pela Raissa.

– Então vamos.

Eles encontraram com a Carolina, que os esperava, já impaciente, no hall do prédio, e foram encontrar Lara e Raissa no prédio.

Seguiram em silencio no carro. Carolina estava totalmente concentrada em seu celular e Miguel e Helena trocavam olhares cumplices.

Quando chegaram no prédio, Miguel parou por um instante para observar as ruinas e um sorriso largo tomou conta dele.

– O que foi? Perguntou Helena.

– Não consigo nem te explicar o que estou sentindo. Esse prédio já tocou meu coração. Esse é meu recomeço, Helena. Ele disse emocionado.

– E você vai transformar esse prédio no recomeço da Raissa. Obrigada por isso.

– Sairemos todos transformados. Ele disse.

– Sim! Sairemos todos transformados.

Eles entraram no prédio e Raissa e Lara já esperavam por eles.

– Seu projeto está começando! Disse Miguel.

– Eu nem posso acreditar que isso está mesmo acontecendo. Raissa disse com brilho nos olhos.

E nesse momento, ela viu Juan chegando e seu coração acelerou. Ele parecia o homem mais bonito do planeta aos olhos dela naquele momento e ela quase podia ver em câmera lenta a cena em que ele se aproximava dela.

– Oi Raissa. Ele disse ao chegar.

– Oi Juan! Que bom que você veio. Ela disse dando um abraço apertado nele.

Antes que ele dissesse qualquer coisa, a voz de alguém chegando chamou a atenção de todos.

– Miguel! Que bom te ver cara. Disse Antônio ao chegar.

– Antônio! Quanto tempo. Muito bom ter você aqui. Disse Miguel abraçando o amigo.

Antônio parecia chegar bem no meio do reencontro de Juan e Raissa, trazendo um clima estranho entre os dois.

Raissa ficou constrangida com a chegada de Antônio, mas estava disposta a deixar Juan a vontade.

– Estou muito feliz por ter você aqui. Ela disse. – Você foi tão importante para que eu chegasse até aqui.

– Fico feliz em ajudar. Conte sempre comigo Raissa.

Eles trocavam olhares de cumplicidade, quando Miguel chamou todos para uma reunião que tinha como objetivo organizar o projeto. Raissa apresentou Juan a Miguel e Carolina. Miguel começou pedindo que Raissa contasse sobre seus planos e se animou com as possibilidades que as ideias dela traziam para o projeto.

Eles foram conhecer a casa e passaram algumas horas naquela tarde falando sobre o projeto.

Carolina e Miguel pareciam completar as falas um do outro, trabalhando com muita afinidade. Antônio parecia dar mais atenção à Raissa do que a qualquer outra pessoa, pelo menos aos olhos de Juan. E enquanto a tarde ia passando, Helena se consumia de ciúmes, mesmo depois das declarações de amor de Miguel naquele dia. Juan começava a se arrepender de estar ali, sentindo que jamais teria a atenção de uma mulher deslumbrante como Raissa, tendo um homem deslumbrante como Antônio disputando a atenção dela com ele. Enquanto isso Lara só conseguia pensar em Rodrigo e desejava ele mais do que qualquer outra coisa.

E assim, com esse emaranhado de sentimentos, o dia chegou ao fim com a promessa de que um grande projeto estava nascendo e com ele, novos começos chegando.

CONTINUA…

O CAPÍTULO 30 SERÁ PUBLICADO NA PRÓXIMA SEXTA-FEIRA

Capítulo 29 – Morrendo de ciúmes

Sabrina Almeida


Sou mãe, filha, esposa, mulher, amiga, confidente, conselheira. Sonhadora, determinada e realizadora. Organizada, mas com um que de caótica. Apaixonada pela vida e pelas pessoas. Intensa! Publicitaria, trabalho desenvolvendo produtos e marcas para deixar as pessoas mais bonitas e felizes. Escrevo porque amo escrever. Minha cabeça está sempre repleta de sonhos e devaneios. Sigo sempre meu coração. Hoje penso mais antes de tomar uma decisão. Encontrei a FELICIDADE, assim todinha maiuscula, nas coisas simples da vida. E escrever é uma delas. Enquanto as pessoas vão para a academia, fazem trilhas, tocam instrumentos musicais, cozinham… Eu escrevo! Esse é o meu hobbie… Escrevo para traduzir o que está no meu coração, sem regras, métodos ou filtros. Escrevo porque me inspira e me faz feliz. Acredito que é simples ser feliz e que para isso é preciso uma boa dose de coragem, de sorte e de sonhos e devaneios. Quando eu decidi escrever, uma pessoa me perguntou: “quem te garante que as pessoas vão se interessar pelo que você escreve?” E a minha resposta é como vou concluir minha apresentação. Vou escrever para tentar ajudar as pessoas a ver diferentes perspectivas, rir no meio de um dia difícil ou enxergar poesia no dia a dia. E se eu conseguir tocar o coração de pelo menos uma única pessoa, já terá valido à pena.


Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *