A semana passou voando, as gravações renderam bons avanços e no final daquela semana já podia se ver o esplendor que aquele prédio teria. A fachada estava restaurada e a área externa totalmente limpa. Ainda faltavam o paisagismo, os acabamentos, a iluminação, mas a vida já estava presente novamente ali. A parte interna ainda estava em construção e as novas paredes começavam a dividir os ambientes do que seria um prédio com apartamentos pequenos para alugar por pequenos períodos. A grande lareira que ficava visível da entrada da casa estava ainda mais bonita, mas o ar de 1920 fora totalmente preservado. O salão onde seria a chocolateira já estava quase pronto, faltando apenas uma boa parte dos acabamentos, elementos de decoração e a iluminação que resgataria candelabros e lustres de cristal encontrados nos baús de relíquias.

O formato do programa havia mudado um pouco e os apresentadores, Carolina e Miguel, já não faziam mais as brincadeiras que deixavam Helena com ciúmes, o que fez com que o romance e a cumplicidade entre Miguel e Helena ficassem maior do que nunca, tornando a última semana de Helena em Barcelona especialmente boa e muito especial ao lado de Miguel.

Raissa estava totalmente dedicada ao seu projeto e ficava cada vez mais aflita com a chegada do final do seu período de licença. Em poucos dias ela precisaria decidir sobre o que fazer com a sua vida no Brasil. O que parecia cada vez mais fácil, uma vez que o coração dela já se mostrava totalmente encantado com aquele lugar. E as visitas de Juan aos finais do dia trazendo café e doces gostosos, a faziam gostar ainda mais da vida que se estabelecia ali.

Lara já começava a se angustiar pela partida de Rodrigo, não pelos sentimentos conflitantes e irracionais que a paixão trazia, mas pela saudade que já começava a sentir dele. Naquela semana intensa e cheia de descobertas, aquele sentimento irracional e descompassado, parecia ter dado lugar a um sentimento intenso, mas muito mais calmo. Rodrigo queria levar Lara com ele, mas ela não queria deixar Raissa sozinha para concluir aquele projeto tão grande. E entre o coração de Rodrigo e o de Raissa, o coração da melhor amiga venceu.

Era o último dia de Rodrigo em Barcelona e ele estava triste de voltar para casa sem Lara, ainda mais sabendo que deixava ela e o filho em Barcelona. Quando ele decidiu viajar para lutar pelo amor de Lara, não tinha ideia de que receberia a notícia mais surpreendente da sua vida. Ele pensava sobre tudo o que tinha acontecido naquela semana intensa, enquanto ajeitava as suas coisas.

Naquela tarde os pensamentos de Rodrigo estavam barulhentos e Lara estranhou o silencio dele.

– Hey! O que foi? Perguntou Lara. Enquanto o ajudava a dobrar roupas dele para colocar na mala.

– Eu não queria ir embora. Não queria me separar de você. Volta comigo meu amor. Ele pediu.

– Rodrigo, não posso deixar Raissa aqui sozinha.

– Ela não está sozinha. Ela tem o Juan e o Miguel.

– Mas eu sou a melhor amiga dela. Prometi para ela que ficaria.

– Mas você não tinha um namorado.

– É verdade. Mas em dois meses estarei de volta. E esse tempo aqui está me fazendo bem. Saberei o que fazer quando voltar. Saberei como contar para os meus pais que eles serão avós.

– Você está mesmo com medo deles né?

– Rodrigo, para eles eu sou uma profissional bem sucedida que nunca namorou. Aliás o que você disse? Lara perguntou provocando Rodrigo.

– Em qual parte?

– A parte do: “mas você não tinha…”

– Um namorado.

– Que delicia ter um namorado.

– Ah Lara. Ainda bem que pensa assim. Devo confessar que tinha receio sobre como me receberia aqui.

– Eu estava muito louca né? Mas nunca namorei, Rodrigo. Nunca priorizei nada além da minha carreira. E de repente me vi desejando um homem, enquanto ele falava coisas importantes durante uma reunião. E como se isso não bastasse, me desconcentrava em reuniões por ciúmes, de alguém que nem era nada meu. E para finalizar, me entreguei a esse sentimento e perdi meu emprego. Isso tudo parecia total sinal do meu fracasso. Eu não soube lidar com tudo isso. Mas durante todo esse tempo, desejei, gostei de você. Nunca foi diferente disso.

– Eu penso em você desde o primeiro dia do ano. Desde que você me negou aquela volta na praia.

– Nem me fale. Não consigo dizer o que senti quando te vi naquela sala de reuniões no nosso primeiro encontro de trabalho. Isso já parece ter acontecido há anos.

– Ah Lara! Que delicia nossa história. Volta comigo meu amor. Não posso imaginar viver sem você nesses meses.

– Em dois meses estaremos juntos, namorado.

– Namorada! Eu acabei de ter uma ideia. Ele disse, totalmente empolgado.

– Qual ideia?

– Não posso dizer ainda. Vamos dar uma volta?

– Agora? Temos esse monte de coisas para arrumar.

– Quero aproveitar meu último dia com você. Vamos ver o pôr do sol. E não são tantas coisas assim, posso fazer isso hoje à noite.

– Tem razão. Vamos dar uma volta.

– Antes preciso passar em algum lugar para comprar alguns produtos que o pessoal do time me pediu para usar em projetos e eu havia me esquecido completamente.

– Claro vamos! Posso te ajudar com essas compras. O que precisa?

– Itens para cabelo e maquiagem.

– Acho que posso ajudar.

– Eu agradeço! Ele disse a agarrando e a enchendo de beijos.

Eles saíram e o sol ainda estava quente, apesar de se passar das quatro horas da tarde. Lara levou Miguel à uma rua chique de comercio, com lojas que vendiam os mais variados itens.

– Se importa se nos separarmos um minuto? Você poderia me ajudar com esses cosméticos aqui? Ele pediu mostrando uma lista de produtos de maquiagem para ela. – Não queria perder muito tempo aqui.

– Eu não sabia que tinha marca de maquiagem na empresa. Ela estranhou.

– E não temos. Mas teremos, por isso preciso dos produtos. A gente se separa e te encontro aqui em vinte minutos pode ser?

– Pode.

– Até já. Juízo. Ele disse dando um beijo nela e saiu.

Lara ficou sozinha em uma enorme loja de cosméticos, enquanto Rodrigo procurava outros itens de uma enorme lista de produtos. Ela se animou fazendo as compras, como se estivesse comprando tudo para ela. Experimentou produtos, testou diferentes cores e texturas de maquiagem e ela mal tinha conseguido comprar tudo que Rodrigo tinha pedido, ele chegou carregando algumas sacolas.

– Você foi rápido. Ela disse, olhando o relógio. – E pontual.

– Sim! E como está por aqui? Ele perguntou.

– Acabei de pagar. Aqui está a sacola com todos os produtos que pediu.

– Vamos deixar isso no hotel? Pensei em irmos até a praia, ver o pôr do sol e tomamos algo por lá.

– Boa ideia.

Eles caminharam até o hotel, que ficava bem perto dali, deixaram as sacolas e rapidamente estavam caminhando de mãos dadas em direção à praia. Quando chegaram o sol já começava a se por.

Eles se sentaram na areia e Rodrigo abraçou Lara.

– Nunca imaginei que um dia eu gostaria tanto de alguém como gosto de você. Ele disse.

– Nem eu! Nunca imaginei que um sentimento assim existisse. Você me fez perder toda a racionalidade. Ela disse.

– Eu estava com medo da sua reação quando me visse aqui. Ele disse.

– E eu não te decepcionei! Te recebi com um desmaio. Seguido com a notícia de um filho. Lara disse caindo na gargalhada.

Ele riu, achando graça na risada dela.

– Não mesmo! Foi uma recepção e tanto. E acabei te pedindo em namoro de uma maneira muito diferente da que tinha planejado.

– Você tinha planejado uma maneira de me pedir em namoro?

– Sim.

– Que romântico. E como seria?

– Seria aqui na praia. Eu ia te trazer aqui para te pedir em namoro, acabei fazendo isso no hospital, quando ainda estávamos zonzos com a notícia de que seríamos pais.

– Rodrigo você é demais. Mas acho que o pedido combinou com a nossa história.

– Você acha que combinou é?

– Você me trouxe aqui na praia, para me pedir em namoro, como tinha planejado? Perguntou Lara.

– É impossível fazer o planejado com você. Você me surpreende de todas as maneiras. Te trouxe aqui para te pedir para ser minha mulher. Você aceita se casar comigo, Lara? Ele disse abrindo uma caixinha com um anel de brilhantes.

Ela ficou sem fala.

– Aceito! Claro que aceito. Ela respondeu emocionada dando um beijo e um abraço nele.

– Quero ficar para sempre com você. Ele disse colocando o anel no dedo dela.

– E eu com você! Ela disse, se entregando, sem pensar no quanto aquilo tudo parecia rápido e louco demais.

– Que delicia é a vida com você. Vim até aqui te pedir em namoro e estou voltando com uma noiva e com um filho. Você é o amor da minha vida Lara. Tudo é muito melhor com você.

– Há duas semanas eu pedia para não me ligar mais e hoje digo sim para o seu pedido de casamento. Definitivamente, esqueci minha razão em algum lugar. Obrigada por não ter desistido de nós. Todos esses sentimentos são muito novos para mim. Agora me diga uma coisa. Quando decidiu me pedir em casamento?

– Hoje à tarde, quando te chamei para dar uma volta na praia.

– Você decidiu assim?

– Sim! E quero morar com você quando voltar para o Brasil. Quero casar o quanto antes. Não quero viver mais nenhum dia sem você. Ele disse, se declarando.

– Nem eu sem você. Quando eu voltar, vamos contar para os meus pais e nos mudamos para uma casa nossa, com espaço para nosso bebê.

– Você pode vir morar comigo e alugamos o seu apartamento, até acharmos um lugar nosso. O que acha?

– Acho que pode funcionar. Ela respondeu sem pensar.

Eles ficaram ali abraçados, em silencio vendo o sol de por. Os corações dos dois estavam em festa. Lara olhava o anel em seu dedo e não podia acreditar que aquilo estava mesmo acontecendo, ela nunca imaginou sentir nada parecido com o que estava sentindo e de repente parecia que ela tinha finalmente encontrado o seu lugar.

O sol já tinha se posto quando o celular de Lara tocou.

– Oi Helena! Ela disse atendendo o telefone.

– Oi Lara. Estamos combinando de sair para jantar, para minha despedida de Barcelona. Vocês topam?

– Claro. Temos muito para comemorar. Disse Lara, feliz da vida com seu anel de noivado.

– Temos mesmo! Nos encontraremos em um restaurante bem famoso por suas tostadas. Te envio o endereço na sequência. Estaremos lá às oito. Ok?

– Até já Lelê!

– Até já Lara.

Helena desligou o telefone e voltou para o quarto onde Miguel assistia ao programa editado que seria enviado à emissora e iria ao ar em pouco dias. Ela parou por um instante e ficou o observando trabalhar, parada na entrada do quarto. Miguel estava totalmente concentrado e os pensamentos dela foram longe.

“Esse homem incrível, é meu namorado. Brilhante em tudo que faz. Lindo de morrer e ainda mais lindo no coração. Ele me faz gozar em segundos. O sexo nunca foi tão bom da minha vida. Ah Helena, que pervertida! Vou morrer de saudades dele! Como vou ficar dois meses longe dele?”

– Hey, o que foi? Ele perguntou, percebendo que ela estava ali.

– Estava aqui pensando no quanto vou morrer de saudades de você.

– Eu também vou morrer de saudades, mas vai passar logo. Ele disse se levantando e caminhando na direção dela.

Ele chegou perto dela, a agarrou pela cintura e deu um beijo nela. Ela retribuiu o beijo e em poucos segundos estavam tirando as roupas um do outro.

– Eu não resisto a você Helena. Ele disse fazendo o corpo dela pegar fogo enquanto a levava no colo até a cama.

Ele a deitou na cama e beijou seu corpo inteiro enquanto ela se entregava com desejo.

– Eu ficaria aqui para sempre. Ele disse quando a tomou em seus braços.

Eles se perderam um no outro e perderam a noção do tempo. Eles retomavam o folego quando o celular de Helena apitou anunciando a chegada de várias mensagens.

“Onde vocês estão? Estamos aqui no restaurante esperando vocês. E famintos.”

– Miguel, perdemos a noção do tempo. Eles estão no restaurante esperando por nós.

– Eu ficaria aqui para sempre. Ele disse.

– Ainda bem que ainda teremos a noite toda juntos. Quero transar a noite inteira com você. Ela disse de maneira totalmente espontânea.

– Helena você me deixa louco. Eu te amo. Agora vamos nos apressar. Quanto mais rápido formos, mais rápido estaremos aqui nessa cama de novo.

– Acabei de resolver que vou sem calcinha, para te lembrar de ter pressa de voltar. Ela disse vestindo uma saia, sem calcinha.

– Isso não vai dar certo. Assim não sairemos daqui. Não me provoque assim, Helena.

– Vamos Miguel! Estamos atrasados. Ela respondeu de maneira charmosa.

– Vamos! Ele disse empolgado, encantado com ela.

Eles terminaram de vestir e saíram apressados. Enquanto esperavam o elevador, Helena escreveu para as amigas.

“Estamos a caminho”

– Não estou acreditando que você está mesmo saindo sem calcinha. Ele disse a olhando de cima abaixo, a achando mais deslumbrante do que nunca. Ela vestia uma saia justa, na altura dos joelhos, uma blusa cropped com decote canoa, que deixava uma pequena faixa da sua barriga aparecendo, um blazer de lantejoulas e um tênis. O cabelo estava preso em um coque meio desconstruído e tinha uma maquiagem leve com blush, cílios poderosos e batom vermelho.

– Eu estava falando sério, sobre minha pressa de voltar para o hotel. Ela respondeu de maneira divertida.

– Você é simplesmente incrível Helena. Ele disse dando um beijo nela, totalmente encantado.

– Você que é.

– Não vejo a hora de estar sozinho com você, e a gente ainda nem saiu do elevador.

– Nem eu. Ela respondeu dando mais um beijo rápido nele.

Eles saíram de mãos dadas. A noite estava fresca e uma sensação de gratidão tomou conta do coração de Helena. Eles entraram no táxi e em poucos minutos estavam no restaurante onde Raissa, Lara e Rodrigo já esperavam. Miguel não conseguia pensar em mais nada além do fato de Helena estar sem calcinha.

– Desculpem o atraso. Eu estava liberando o próximo episódio do programa. Disse Miguel ao se sentarem.

– Sem problemas! Vamos pedir? O Rodrigo escolheu um vinho maravilhoso. Aceitam? Disse Lara.

– Sim! Por favor! Disse Helena empolgada. – Onde está o Juan?

– Me enviou uma mensagem, dizendo que não conseguiria vir, pois tinha surgido um problema. Fiquei preocupada. Ele mandou beijos e abraços.

– Nossa que pena. O que será que houve? Disse Helena.

– Ele não disse. Mas saberemos amanhã. Disse Raissa.

– O Vitor me escreveu perguntando de você hoje. Disse Helena para Raissa. – O que quer que eu responda para ele?

– A verdade. Que estou muito bem e pensando em fixar residência aqui.

– Sério? Espantou-se Lara.

– Eu não sei na verdade, mas penso na possibilidade. E isso não passava pela minha cabeça antes. Raissa respondeu dando um longo gole no seu vinho.

– Barcelona é realmente muito encantadora. Disse Lara.

–  E quanto a você Miguel está feliz? Está gostando do projeto? Do programa? Perguntou Raissa, querendo mudar de assunto.

Miguel estava fazendo carinho em Helena por baixo da saia dela totalmente distraído, quando foi surpreendido pergunta.

– Estou adorando o projeto. Está sendo ainda melhor do que eu esperava e pelo que soube em minha última reunião com a diretoria, o programa está sendo um sucesso no Brasil. Obrigado pela oportunidade de fazer o seu projeto. Ele disse.

– Eu que agradeço. Você me ajudou mais do que pode imaginar. Eu nunca serei capaz de agradecer.

– E esse anel? Perguntou Helena, histérica, para Lara.

– Eu estava esperando vocês chegarem para contar. O Rodrigo me pediu em casamento e eu aceitei.

– Parabéns! Raissa e Helena disseram ao mesmo tempo, levantando para cumprimentar a amiga.

– Você foi a primeira! Disse Raissa. – Lembra que falávamos sobre isso? Sobre quem seria a primeira de nós três a se casar.

– Todas juravam que eu seria a última. Disse Lara achando graça.

– Verdade! Como as coisas mudam não é mesmo? Você está feliz? Perguntou Helena.

– Andando em nuvens e seguindo desafiando até as leis da física. Lara respondeu.

– Amiga! Você está demais. Disse Raissa empolgada. – Quem diria que você um dia ainda usar uma expressão dessa para falar de si mesma.

– Uma loucura, mas é exatamente assim que me sinto. Andando em nuvens. Fazendo o impossível. Eu nunca imaginei que seria tão boa essa sensação. Se eu soubesse, teria buscado isso antes.

– E você será mãe. A única que não falava disso. Os planos definitivamente não são nossos. Disse Helena.

– Definitivamente não. Lara concordou.

As três amigas seguiram celebrando e compartilhando a felicidade, ao logo da noite. O jantar terminou e elas se despediram, sem saber quando se veriam novamente. Helena desejou sorte e amor para as amigas, quando se despediu delas. E o fato de pensar que ainda tinha uma noite de sexo com Miguel esperando por ela, fazia aquela despedida parecer mais leve.

Helena e Miguem chegaram em casa, cheios de desejo arrancando as roupas um do outro e como era a expectativa deles, transaram até de madrugada e dormiram sem roupas, enroscados um no outro.

O dia amanheceu e os primeiros raios de sol invadiram o quarto, despertando Helena. Ela ficou por alguns instantes olhando Miguel, enquanto ele dormia.

“Como vou ficar dois meses sem te ver?” Ela pensava tentando não se chatear com a situação.

Ela se levantou e foi tomar um banho. Quando saiu do banheiro ele esperava por ela com uma bandeja de café da manhã.

– Bom dia meu amor. Você acordou cedo e arruinou meus planos de levar café da manhã na cama para você.

– Assim foi mais legal. Você está me acostumando mal Miguel.

– Você é a dona do meu coração Helena.

– E você do meu.

Eles tomaram o café da manhã juntos e Helena foi terminar de arrumar suas coisas. Eles saíram perto da hora do almoço com destino ao aeroporto. O caminho até o aeroporto foi silencioso. Os pensamentos de ambos estavam muito barulhentos.

– Eu vou morrer de saudades de você, meu amor. Ela disse quando chegaram ao aeroporto.

– Eu também.

– Juízo por aqui e me dê notícias sempre. Ela disse.

– Pode deixar. Você também. Darei um jeito de nos vermos. Prometo.

– Vou pensar em um jeito também.

– Te amo Helena! Boa viagem.

– Te amo Miguel. Ela disse dando um abraço nele.

Ela se afastou e pegou a alça de sua mala de rodinhas, lutando contra a saudade que já começava a sentir dele. Ela começou a arrastar a mala e logo deixou Miguel para trás, que ficou paralisado a olhando sumir. No momento em que ela entrou no aeroporto sentiu, pela primeira vez em sua vida, que seu coração ficava ali e ele, que naquele instante, ele estava batendo fora do corpo dela.

CONTINUA…

O CAPÍTULO 36 SERÁ PUBLICADO NA PRÓXIMA SEXTA-FEIRA

Capítulo 35 – Sim! Eu aceito!

Sabrina Almeida


Sou mãe, filha, esposa, mulher, amiga, confidente, conselheira. Sonhadora, determinada e realizadora. Organizada, mas com um que de caótica. Apaixonada pela vida e pelas pessoas. Intensa! Publicitaria, trabalho desenvolvendo produtos e marcas para deixar as pessoas mais bonitas e felizes. Escrevo porque amo escrever. Minha cabeça está sempre repleta de sonhos e devaneios. Sigo sempre meu coração. Hoje penso mais antes de tomar uma decisão. Encontrei a FELICIDADE, assim todinha maiuscula, nas coisas simples da vida. E escrever é uma delas. Enquanto as pessoas vão para a academia, fazem trilhas, tocam instrumentos musicais, cozinham… Eu escrevo! Esse é o meu hobbie… Escrevo para traduzir o que está no meu coração, sem regras, métodos ou filtros. Escrevo porque me inspira e me faz feliz. Acredito que é simples ser feliz e que para isso é preciso uma boa dose de coragem, de sorte e de sonhos e devaneios. Quando eu decidi escrever, uma pessoa me perguntou: “quem te garante que as pessoas vão se interessar pelo que você escreve?” E a minha resposta é como vou concluir minha apresentação. Vou escrever para tentar ajudar as pessoas a ver diferentes perspectivas, rir no meio de um dia difícil ou enxergar poesia no dia a dia. E se eu conseguir tocar o coração de pelo menos uma única pessoa, já terá valido à pena.


Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *