Capítulo 36 – A melhor parte do dia

Roberto seguia com um sorriso de orelha a orelha enquanto caminhava na direção de Nina. Ela suspirava e seguia repetindo em seus pensamentos que ela era a pessoa mais sortuda do mundo.

– Que surpresa boa! Disse ele ao chegar, dando um beijo nela.

– Não via a hora de te ver! Ela respondeu animada.

– O que você fez hoje?

– Nada demais. Dei um volta, descansei. Falei com a Mel.

– Conseguiu escrever?

– Não! Aliás, preciso me dedicar mais. Estou na reta final, não posso diminuir o ritmo agora. Quero terminar a história até o final desse mês. Tenho que tomar cuidado com as distrações.

– Eu sou uma distração?

– A mais perigosa de todas.

– Acho que gosto dessa posição. E como tem é escrever um livro?

– Eu não tinha ideia do quanto é incrível escrever um livro! Mais do que deliciosa de escrever, acho que essa história me salvou.

– Como assim? Ele perguntou curioso.

– Ter conexão com ela e com os personagens que foram tão inspirados na minha vida real acabou me fazendo companhia enquanto eu te esperava, enquanto meu irmão dormia, enquanto a vida não acontecia. De alguma maneira a história estava ali e eu não me senti sozinha, mesmo em silencio.

– Seus personagens te fizeram companhia. O que você passou não foi nada fácil. Você é uma fortaleza Nina.

– Não sou uma fortaleza. Acho que sou prática. Mas sim! Meus personagens me fizeram companhia! Algum plano para hoje? Nina perguntou mudando de assunto.

– Sim! Quero te levar para ver um pôr do sol.

– Eba! Mais um pôr do sol!

– Sabe por que gosto tanto de ver o pôr do sol com você?

– Hum… por que? Ela perguntou curiosa.

– Porque é a vida me dizendo que tive mais um dia com você. Porque é minha hora preferida do dia. Porque é a hora que encontro com você.

– Ah Bob! Assim eu derreto!

Ele respirou fundo.

– Nina, você é como o ar para os meus pulmões. Depois de você me conectei com algo que eu nem sabia que existia. Algo que busquei a minha vida inteira, sem sequer saber que eu estava buscando. Eu nunca imaginei que ficaria tão feliz em ver alguém como fico quando vejo você. Eu nunca imaginei que a melhor parte do meu dia seria, a que eu estivesse com alguém. Eu sempre me bastei para ser realmente feliz. Até te conhecer. Desde que te conheci, você se tornou a melhor parte do meu dia.

– Bob! Você também é a melhor parte do meu dia! Te amo! Ela disse se pendurando no pescoço dele e lhe dando um beijo certa de que nunca tinha ouvido nada parecido e se dando conta do tamanho do amor deles um pelo outro.

– Meu amor! Vamos para mais um pôr do sol juntos! Ele disse animado.

– Os finais do dia ficaram ainda melhores com você. Você tem o dom de fazer tudo parecer especial Bob!

– Tudo para você Nina. Agora vem! Não quero perder um minuto desse sol se pondo. Ele disse levando Nina pelas mãos.

Eles saíram correndo, e Roberto deixou tudo para trás. Naquele dia ele não ajeitou sua mesa, não leu os e-mails e não conferiu a agenda do dia seguinte, como fazia todos os dias antes de sair. Ele tinha uma certa urgência de aproveitar cada segundo ao lado de Nina.

Roberto levou Nina para um famoso píer que ficava perto do estúdio. O lugar estava lotado de pessoas bronzeadas tomando drinks coloridos esperando pelo pôr do sol no deque de onde se podia ver o sol se pôr inteirinho.

A vista era estonteante e parecia que eles tinham um pôr do sol só para eles. Eles bebiam vinho branco e estavam em pé encostados no limite do deque que acabava na areia. Nina na frente e Roberto atrás abraçando ela.

– Que coisa mais linda. E que energia incrível tem esse lugar. Disse Nina maravilhada.

– Eu vim aqui algumas vezes depois do trabalho e só pensava no quanto seria muito mais legal e especial se você estivesse aqui. E hoje você está aqui! E hoje está mais especial do que todas as outras vezes, exatamente como eu previa que seria.

– Ah Bob! Que delícia ver mais um pôr do sol com você. Que felicidade eu sinto de estar aqui com você.

– O final dos dias ganhou um novo sentido desde que te conheci Nina.

– Os meus finais de dias também ganharam um novo sentido depois de você.

– Animada com nosso final de semana em Las Vegas?

– Você estava mesmo falando sério? Nina perguntou.

– Sim senhorita. Nesse final de semana, se você quiser, estaremos casados.

– Bob! A vida é uma aventura com você. Claro que eu quero me casar com você.

– Você me inspira a viver assim Nina.

– Vamos nos casar! Meu Deus! Ela disse empolgada.

– Sim! Você vamos nos casar.

Nesse momento o céu começou a ficar colorido e o sol já estava quase indo embora. Nina viu poesia ao redor e apertou as mãos de Roberto.

“Deus está aqui! Sou muito grata por isso.” Nina pensava totalmente encantada com a cena que seus olhos viam.

Eles ficaram ali em silencio observando o sol de pôr, até seu último milímetro se esconder.

– Amanhã tem mais! Disse Roberto empolgado. – Vamos jantar?

– Hum! Vamos! Estou morrendo de fome.

– Aqui mesmo tem um restaurante ótimo! Vamos?

– Vamos! Ela respondeu com brilho nos olhos.

Roberto levou Nina pelas mãos e eles foram muito bem recebidos no restaurante onde ele ia sempre.

– Boa noite Roberto. Disse o gerente os recebendo. – Essa deve ser a famosa Nina.

– Sim! Essa é a Nina, minha namorada. Disse Roberto.

– Prazer conhece-la Nina! O Roberto vem muito aqui e sempre fala muito de você. Disse que te traria em breve. Sou Gustavo.

– O prazer é meu, Gustavo. Disse Nina.

Eles se sentaram em uma mesa com uma vista deslumbrante para o mar.

– Então quer dizer que eu sou famosa? Disse Nina.

– Você não faz ideia do quanto é famosa por aqui. Acho que todos aqui te conhecem.

– É mesmo. E o que eles sabem de mim?

– Que fui para Portugal te pedir em casamento e que você é a mulher mais linda, mais forte e mais interessante que existe.

– Ah Bob! Até parece.

– Nina, você deveria se ver pelos meus olhos e só assim entenderia.

– Te amo Bob!

– Animada para o nosso final de semana?

– Mais que animada.

– Você será minha mulher nesse final de semana e quero brindar a isso. Disse Roberto chamando o garçom e pedindo uma garrafa de champanhe.

– E você meu marido. Bob você será meu marido! Se eu falar isso mil vezes ainda não vou acreditar que isso está mesmo acontecendo. Vou me casar com o amor da minha vida. O melhor marido do mundo será o meu!

Ele riu e se animou com a empolgação dela.

– Um brinde ao nosso casamento. Ele propôs dando uma taça para ela.

– Tim tim! Ela disse.

Eles terminaram de jantar e voltaram para casa caminhando. Conversaram sobre um monte de coisas e seguiam matando as saudades que sentiam um do outro.

Na hora de dormir, Nina tinha medo de não conseguir dormir mais uma vez, apesar do cansaço, mas acabou pegou no sono antes mesmo de organizar seus pensamentos ou pensar na expectativa pelo que estava por vir no dia seguinte.

Eles acordaram bem cedo, antes do nascer do sol e saíram de carro rumo à Las Vegas. Eles viajaram quatro horas e meia, parando para almoçar na estrada. Nina seguia olhando em volta e a mudança da paisagem era um presente para seus olhos, ela sentia uma felicidade que era impossível explicar. Principalmente quando olhava para o lado e via Roberto dirigindo.

“Que lugar lindo! Que homem mais lindo. Sou mesmo muito sortuda.” Ela pensava.

Eles chegaram na cidade e foram direto para o hotel, que era o mais famoso por lá.

– Uau! Disse Nina ao entrar.

– Demais né? Ele respondeu.

– Incrível. Não imaginava essa grandiosidade.

– Nem eu.

– É sua primeira vez aqui? Nina perguntou.

– Sim!

– Sua primeira vez em Las Vegas é com a sua namorada? Nina riu.

– Sim! Em algumas horas com minha mulher.

– Ah Bob! É tão fácil te amar.

– Que sorte a minha ter seu amor.

Eles se registraram e subiram para o quarto. O lugar era estonteante e a vista de perder o folego.

– Que lugar é esse? Surpreendeu-se Nina.

– Muito melhor que nas fotos. Respondeu Roberto. – O que você quer fazer?

– Com esse calor, acho que a piscina do hotel seria incrível.

– Você tem toda razão. Um brinde antes. Disse ele pegando uma garrafa de champanhe do balde de gelo.

Nina correu para ver o bilhete que tinha ao lado do balde de gelo. E leu em voz alta.

– “Sejam bem-vindos! Esperamos que tenham uma ótima estadia e um lindo casamento. Felicidades ao casal.” Que atenciosos. Eles sabem que vamos nos casar aqui?

– Sim! Eles que preparam tudo.

– Bob como será exatamente? Preciso de uma roupa especial! Agora que me dei conta que não tenho roupa para me casar.

– Eu não tinha pensado nisso. Também não tenho. Vamos comprar hoje à tarde. Pode ser?

– Acho que seria uma boa ideia. Ela respondeu animada.

– Animada com compras? Você nunca gostou muito disso. Ele brincou com ela.

– Não gosto mesmo! Mas quando o assunto é o meu vestido de casamento eu passo a gostar.

– Você é maravilhosa demais Nina! Ele disse rindo. – Animada então?

– Muito animada! E ainda registrando tudo. Não acredito que vamos mesmo nos casar.

– Nem eu! E será hoje.

Ela sentiu um frio na barriga.

– Vamos para a piscina? Nina propôs.

– Sem dúvida nossa melhor opção para o calor que está fazendo aqui.

– Vou me trocar. Ela disse animada.

Eles se trocaram e desceram para a piscina do hotel. A cena era igual à que passava nos filmes. Parecia que todas as pessoas milionárias e desocupadas do mundo estavam lá.

– Parece que estamos dentro de um filme. Nina brincou.

– Parece mesmo! Ele concordou.

Eles aproveitaram a piscina, namoraram e beberam drinks. O calor era insuportável e passava dos 40 graus. O verão no deserto era ainda mais quente que em qualquer lugar que Nina havia estado.

Depois da piscina foram comprar as roupas do casamento. Nina seguia sem conseguir acreditar que aquilo estava mesmo acontecendo, principalmente por ter gasto quase mil dólares em um vestido e um sapato.

“Quase mil dólares em um vestido e um sapato! Onde estou com a cabeça? É seu casamento mulher! Seu casamento! Vou me casar! Meu Deus! Vou me casar com o homem da minha vida! Isso está mesmo acontecendo. Tenho um vestido e um sapato de quase mil dólares no banco de traz que comprovam isso.” Ela pensava lutando consigo mesma em seus pensamentos e achando graça de si mesma, enquanto Roberto dirigia de volta para o hotel.

– O que foi? Ele perguntou. Está tudo bem?

– Sim! Tudo bem.

– Parece preocupada.

– Estou ansiosa. Vamos nos casar Bob! E não contei para ninguém.

– Vamos ligar para nossos pais e contamos. O que acha?

– Acho uma boa ideia. E vou ligar para as meninas também.

– Boa ideia. E amanhã quando acordarmos você será oficialmente minha mulher.

Nina respirou fundo.

– Que loucura. E que delícia! Ela respondeu.

Eles chegaram no hotel e foram descansar um pouco. A viagem e o calor deixaram ambos exaustos.

Roberto acordou, tomou um banho e levou sua roupa para se trocar em outro lugar. Antes de sair colocou o alarme para despertar e garantir que Nina acordaria no horário, escreveu um bilhete e deu um beijo nela.

Nina acordou com o alarme que vinha do celular e já anoitecia. Procurou por Roberto, mas não o encontrou na cama. Ela viu seu vestido pendurado coberto pela capa da grife que assinava seu vestido e seus pensamentos foram para a noite que estava por vir.

“Isso está mesmo acontecendo.” Ela pensava ao olhar seu vestido pendurado.

Ela se levantou a procura de Roberto, mas não encontrou.

Encontrou um bilhete dele no banheiro.

“Meu amor, está chegando a hora. Estarei te esperando na recepção às oito da noite. Até já. Te amo. Seu Bob.”

– Ah Bob! Nina disse alto depois de ler o bilhete.

Ela tinha pouco mais de uma hora e decidiu ligar para a mãe e para as amigas antes de ir se arrumar. Ligou primeiro para os pais, que fizeram ela jurar que eles casariam lá também, mas a encorajaram e compartilharam a felicidade com ela. E depois para as amigas, que ficaram eufóricas de felicidade e também a fizeram jurar que eles iriam se casar de novo no Brasil.

Nina ficou ainda mais feliz em compartilhar esses momentos com a família e com as melhores amigas e o seu momento de preparação para sua grande noite com Roberto ganhou um gostinho ainda mais especial.

Já estava na hora de descer para encontrar com o Roberto e ela terminava de se arrumar borrifando em si o seu perfume preferido.

– Pronta! Ela disse em voz, se olhando no espelho. – Nada mal Nina. Ela seguia dizendo, ao aprovar sua imagem no espelho.

Ela desceu e Roberto estava esperando por ela.

Ele ficou de boca aberta quando colocou os olhos nela.

– Você está deslumbrante Nina! Ele disse quando ela chegou.

– Você também. Ela respondeu.

Ele vestia um terno cinza com uma camisa branca sem gravata por baixo.

– Vamos?

– Sim!

Eles entraram em uma limosine e em poucos minutos estavam na capela onde aconteceria o casamento.

– Bob que loucura! Ela disse no momento em que entraram na capela.

– Que loucura! Ele concordou com ela, respondendo ainda mais animado.

Eles chegaram e tinham acabado de entrar quando uma mulher os recepcionou.

– Boa Noite. Sejam bem-vindos. Vocês são o casal das oito e meia?

– Sim. Roberto respondeu.

– Muito bem. Preciso que assinem aqui.

Nina e Roberto assinaram.

– A cerimônia acontecerá em alguns minutos. Disse a mulher os conduzindo para dentro do lugar. – Você espere aqui. Ela disse para o Roberto. – E você vem comigo. Ela convidou Nina, que jogou beijos no ar para Roberto e obedeceu a mulher.

Nina respirava fundo tentando afastar seu nervosismo, quando uma mulher deu um bouquet de rosas brancas na mão dela e disse:

– Está na hora!

Nina se animou e se posicionou em frente à porta. A marcha nupcial começou a tocar e ela entrou. Ele esperava por ela ao lado de um juiz dentro de uma pequena sala vazia, decorada com algumas flores.

Ela caminhou até o pequeno altar achando que estava sonhando. E assim ela ficou durante os quase vinte minutos em que o juiz falou. Nina e Roberto seguravam um na mão do outro e trocavam olhares cumplices e apaixonados. Na hora das alianças, Roberto tirou uma pequena caixinha do bolso e eles trocaram as alianças.

– Você aceita Roberto como seu marido? Perguntou o juiz.

– Sim! Com todo o meu coração. Ela respondeu.

– E você, Roberto, aceita Nina com sua esposa?

– Sim! Com todo o meu coração. Ele respondeu.

– Eu os declaro marido e mulher. Disse o juiz. – Pode beijar a noiva.

E assim, eles selaram aquela união, surpreendente, rápida, simples e cheia de amor, com um beijo.

                                                      CONTINUA…

               O CAPÍTULO 37 SERÁ PUBLICADO NA PRÓXIMA SEXTA-FEIRA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *