Felicidade na rotina é aquela que está nos pequenos prazeres do dia a dia. Aquela que vai além das grandes realizações e que enche o coração de gratidão e alegria.

É a felicidade que chega despretensiosa, do nada, fazendo tudo em volta ganhar uma certa poesia. Ela pode estar em uma música, em uma ligação muito esperada ou em uma cena que transborda de beleza o olhar.

Ela se torna poderosa fazendo o coração pulsar de uma maneira deliciosa e nos faz ter uma extrema capacidade de respirar fundo como se fossemos capaz de respirar todo o ar do mundo.

Ela está presente no final de um dia bem sucedido, onde tudo deu certo. Desde a reunião importante com a sensação de realização até no sorriso mais alegre do seu filho, seguido de um abraço carinhoso.

Ela está na pausa para um cafezinho com alguém especial, rápido, mas que dura o suficiente para matar as saudades, aliviar a angústia do peito ou para compartilhar a felicidade. Não importa o motivo, a pausa para um cafezinho com ideias é garantia de uma boa dose de felicidade.

Ela está no jeito do olhar de quem nos ama, no aconchego da casa, na conversa despretensiosa que por muitas vezes nos faz rir até perder o fôlego. Ela está no carinho, no beijo e no abraço.

Ela está nas flores que enfeitam a casa, nos cheiros que perfumam o ambiente, na cama macia e confortável que nos abraça depois de um dia cheio e está, mais prensente do que nunca, em volta da mesa enquanto fazemos as refeições.

Quanta felicidade mora em volta da mesa. A mesa farta provoca gratidão. Os alimentos bem preparados provocam o paladar e o prazer que começa na boca domina o corpo inteiro. Comer vai muito além de matar a fome e alimentar o corpo. Comer alimenta a alma! E além desse monte de coisas boas ainda tem as pessoas em volta da mesa. Elas nos alimentam de repertório quando gentilmente dividem sua vida, suas experiências e seus conhecimentos com a gente. Elas falam direto para o nosso coração.

A felicidade está na cozinha. No ato de cozinhar para os amigos, de escolher ingredientes especiais, de propor algo inesquecível para o paladar das pessoas que amamos.

A felicidade está em saber como foi o dia de alguém, em descobrir o quanto somos importantes na vida de um monte de gente que a gente ama, em rir de coisas simples e rir de nós mesmos. Ela está da descoberta, no arrepio, no coração acelarado, no sorriso de alguém. Ela está chegada. Ela está no retorno. Ela está na nossa respiração e na nossa capacidade de nos sentirmos gratos por isso.

A felicidade está nos momentos em que não temos pressa e quando podemos estar realmente presentes onde escolhemos estar. Ela está na certeza de que estamos em nosso lugar, naquele lugar que escolhemos estar mesmo podendo estar em qualquer outro lugar.

Ela está no por do sol assistido até o fim sem pressa, no momento em que olhos se encontram com uma paisagem paradisíaca, no drink colorido acompanhado de pernas para o ar, no estouro da rolha da garrafa de champagne, no chocolate devorado sem culpa. Ela está na calça jeans que finalmente serviu, no batom que combina perfeitamente com a pele, no livro que nos leva para um lugar de sonho, no barulho das pedras lá fora anunciando que a pessoa que amamos no mundo está chegando em casa.

A felicidade está em todos os lugares. Em volta, por perto e dentro nós. Mas ela pode não ser assim tão fácil de ver. Só consegue ver quem tem a capacidade de enxergar além dos olhos. Só consegue ver quem consegue enxergar também com o coração.

Felicidade na Rotina

Sabrina Almeida


Sou mãe, filha, esposa, mulher, amiga, confidente, conselheira. Sonhadora, determinada e realizadora. Organizada, mas com um que de caótica. Apaixonada pela vida e pelas pessoas. Intensa! Publicitaria, trabalho desenvolvendo produtos e marcas para deixar as pessoas mais bonitas e felizes. Escrevo porque amo escrever. Minha cabeça está sempre repleta de sonhos e devaneios. Sigo sempre meu coração. Hoje penso mais antes de tomar uma decisão. Encontrei a FELICIDADE, assim todinha maiuscula, nas coisas simples da vida. E escrever é uma delas. Enquanto as pessoas vão para a academia, fazem trilhas, tocam instrumentos musicais, cozinham… Eu escrevo! Esse é o meu hobbie… Escrevo para traduzir o que está no meu coração, sem regras, métodos ou filtros. Escrevo porque me inspira e me faz feliz. Acredito que é simples ser feliz e que para isso é preciso uma boa dose de coragem, de sorte e de sonhos e devaneios. Quando eu decidi escrever, uma pessoa me perguntou: “quem te garante que as pessoas vão se interessar pelo que você escreve?” E a minha resposta é como vou concluir minha apresentação. Vou escrever para tentar ajudar as pessoas a ver diferentes perspectivas, rir no meio de um dia difícil ou enxergar poesia no dia a dia. E se eu conseguir tocar o coração de pelo menos uma única pessoa, já terá valido à pena.


Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *