Marque um reencontro com tudo aquilo que deixou saudades

Saudades, segundo um livro de descrições muito fofo da Adriana Falcão, se explica assim: “é quando o momento tenta fugir da lembrança para acontecer de novo mas não consegue”.

Só sentimos saudades daquilo que foi bom. Fases divertidas da vida, pessoas muito queridas e importantes, lugares especiais, momentos inesquecíveis. A saudade é a prova de que vivemos momentos muito especiais.

Eu sinto muita saudade. Saudades das pessoas que já se foram e que nunca mais vão voltar. E nesse caso, quanto mais definitiva a ausência, maior a saudade fica com o tempo. Quando perdemos alguém muito importante, as pessoas tentam nos consolar dizendo que a dor vai passar. Na verdade a dor nunca passa, ela se transforma. Se transforma em saudade. Uma saudade que só aumenta com o passar do tempo. Uma saudade que às vezes dói e que provoca lágrimas. E que às vezes também faz rir, ao lembrar dos momentos deliciosos. E faz sentir orgulho pela história e se sentir abençoada pela sorte de ter vivido aquilo.

Eu tenho saudades de mim. Saudades da menina que adorava brincar e que não tinha pressa para nada, nem para crescer. Que tinha muitos sonhos e que tirava sonecas depois do almoço em uma quarta-feira qualquer. Saudades da menina moça de saltos altos louboutin e minissaia que esqueci em algum bar ou restaurante sofisticado e descolado há alguns anos atrás.

Saudades de quando meus filhos eram beeeeem bebezinhos.

Saudades de lugares inesquecíveis em que estive, que talvez eu nunca volte, porque ainda existem muitos lugares para descobrir e infelizmente não tenho tempo para fazer tudo.

Saudade de ter tempo. Tempo para não fazer nada. Ter tempo para mim e para as coisas que são só minhas. Tempo para ganhar conhecimento e repertório. Tempo para ler e escutar músicas até dormir ou cansar.

Escuto pessoas mais velhas se queixando das saudades da época que podiam comer qualquer coisa, que não tinham nenhum tipo de limitação física, de quando os filhos eram pequenos.

Sinto medo da saudade que vou ter dos meus filhos pequenos ou da fase que eles eram só meus. Por isso procuro registrar na memória os cheiros, os sons, cada vez que fazem algo pela primeira vez, como o primeiro sorriso. Tento estar com eles sempre que possível! Não tenho pressa pelo desenvolvimento deles. Claro que quero que eles se desenvolvam, que sejam lindos, inteligentes, os melhores, como toda mãe. Mas do fundo do coração, não tenho pressa nenhuma.

A saudade é boa de sentir, porque ela só aparece se fomos muitos felizes. Portanto sejamos amigos, pais, irmãos, filhos, profissionais, que por onde quer que passem deixem saudades. Seja porque somos inspiradores, porque temos alegria contagiante ou porque somos companheiros para qualquer coisa. Não importa como, vamos tentar sempre ser pessoas que deixam saudades. Vamos protagonizar momentos inesquecíveis e viver uma vida que vale à pena. Porque lá no final um coração saudoso é sinal de uma vida bem vivida.

É bom demais saber, quase reconfortante, que por mais que não possamos viver de novo algo que deixou saudades, temos sempre a oportunidade de reencontrar a menina de minissaia esquecida no restaurante glamuroso ou aquela pessoa inspiradora que mudou nossa vida para sempre, voltar para aquele lugar especial e redescobri-lo, de construir todos os dias uma história cheia de perspectivas para que quase não dê tempo de sentir saudades. De fazer as pazes com o tempo, revendo prioridades e valorizando aquilo que realmente importa.

A saudade é boa porque nos enche de perspectivas e nos dá um senso de urgência necessário para viver intensamente o hoje, como se existisse sim um amanhã, que estamos loucos por descobrir, do qual com certeza sentiremos muitas saudades.

Coração

image

image

image

image

image

4 thoughts on “Marque um reencontro com tudo aquilo que deixou saudades

  1. Só sentimos saudades daquilo que foi bom. Fases divertidas da vida, pessoas muito queridas e importantes, lugares especiais, momentos inesquecíveis. A saudade é a prova de que vivemos momentos muito especiais.

    Eu sinto muita saudade. Saudades das pessoas que já se foram e que nunca mais vão voltar. E nesse caso, quanto mais definitiva a ausência, maior a saudade fica com o tempo. Quando perdemos alguém muito importante, as pessoas tentam nos consolar dizendo que a dor vai passar. Na verdade a dor nunca passa, ela se transforma. Se transforma em saudade. Uma saudade que só aumenta com o passar do tempo. Uma saudade que às vezes dói e que provoca lágrimas. E que às vezes também faz rir, ao lembrar dos momentos deliciosos. E faz sentir orgulho pela história e se sentir abençoada pela sorte de ter vivido aquilo.

    Eu tenho saudades de mim. Saudades da menina que adorava brincar e

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *