Mulheres Exibidas na Vida Real

Chega um momento na vida que é preciso deixar a modéstia para traz e ser exibida. Arriscar finalmente a voar, depois de passar anos duvidando de suas asas.

Exibir o seu sorriso depois de uma noite bem dormida em ótima companhia ou porque chegou para trabalhar em um lugar que além de pagar seu salário, te faz realmente feliz. E ainda, junto com o sorriso, que vai de orelha a orelha, estar pronta para responder a quem possa interessar o motivo da sua felicidade, que a festa é no seu coração.

Exibir suas roupas exuberantes que combinam só com você e por isso são impossíveis de copiar e o seu batom vermelho, porque você adora e a cor parece ter sido feita para você, mesmo você que tenha uma reunião com o chefe do chefe do seu chefe.

Deixar de usar suas esquisitices, só porque viraram moda e para você já não serve mais quando todo mundo usa também. Ou arriscar mudar seu estilo porque quer parecer mais qualquer coisa, de qualquer coisa que seja, como madura, chique, jovem, moderna.

Gritar para o mundo a frase que mais combina com você em uma camiseta ou na capa do seu caderno e falar o que pensa, defender o que acredita, não ligando de verdade para o que as pessoas pensam.

Usar uma minissaia para mostrar a perna malhada de muitas horas de academia ou o vestido que te veste perfeitamente para uma ocasião especial, que te custou muitas parcelas no cartão de crédito.

Comer o que tem vontade, mesmo que negocie com a lua alguns dias ingerindo somente líquidos para compensar o disparate de chocolate (ou da forma do seu desejo). Tem um momento na vida que é preciso se permitir sentir prazer sem culpa, mesmo que isso envolva pactos com você mesma. No final, as negociações com você mesma, só dizem respeito a você e afinal, você não precisa dar satisfação para ninguém. Será sempre entre você e você mesma.

Ter orgulho de quem está refletido no espelho, incluindo as marcas de expressão, a cicatriz da cesárea ou as cicatrizes que não aparecem, mas que só você sabe que estão lá. Aquelas referentes aos machucados que você fez no coração e que te fizeram juntar os cacos, colar e começar de novo enquanto esperava cicatrizar. Mulheres exibidas tem orgulho de suas marcas e consciência de que elas que trouxeram ela feliz até ali. Mulheres exibidas são felizes apesar de todos e de tudo. E mais importante, são muito felizes com elas mesmas.

Exibir seu estilo de vida. Por que não? Viver de acordo com as suas condições e suas escolhas e renuncias diárias. Ir viajar o mundo, mesmo quando sua carreira parece estar no seu momento de maior sucesso. Levar os filhos para férias em resorts ou viajar somente com a sua melhor amiga, deixando a vida, por mais importante que ela seja, um pouquinho para traz.

Aproveitar o tempo. A passagem do tempo, seja no dia, na semana ou em anos. Fazer o que gosta, não postergar demais a realização dos sonhos e trabalhar nas suas prioridades, independente do que as pessoas pensam ou tentam opinar sobre sua vida. Exibir que tem tempo e que sabe aproveitá-lo, sem vergonha.

Aprender a não fazer nada e enxergar a doçura disso. Se conectar consigo mesma, sem filtros ou vergonha e a partir dessa conexão, tomar as decisões importantes da sua própria vida.

Mostrar ao mundo que a sua vida é sua e de mais ninguém, e ainda, que se fosse a vida do outro, não seria a sua afinal.

Mulheres exibidas não permitem que se metam na sua vida e muito menos que os outros mudem o rumo das coisas depois da decisão tomada. Elas são sábias para ouvir conselhos e ficar somente com aquilo que de fato serve para elas. Invejosos e palpiteiros não tem espaço para forçar qualquer intimidade na vida de uma mulher exibida.

Passamos a vida aprendendo a ser modestos, mas no final, descobrimos que modéstia é uma qualidade para quem não tem outras. E no meio disso tudo ainda aprendemos que é difícil viver longe dos padrões. Isso tudo está certo. Porém é quando estamos fora do padrão que nos destacamos, somos notados, imitados, admirados. Percebemos que a modéstia não é importante porque ela no final nos diminui e que o que é importante mesmo é ter humildade.

Só a gente sabe o quanto doeram os tombos que levamos e quanto foi difícil levantar, enquanto todos veem somente as pingas que tomamos. Por isso, vamos exibir nossas conquistas certos de que temos consciência do quanto foram difíceis. Só a gente conhece cada pedra do nosso caminho.

Estou falando de ser exibida na vida real e não no Instagram ou nas mídias sociais. Estou falando de ser exibida de alma pelada, sem filtros ou realidades inventadas. Qualquer um pode ter a vida que quiser no mundo virtual, criado para trocar “likes”, mas no final, os “likes” que realmente importam são aqueles que estão na ligação da melhor amiga para elogiar seu trabalho, no reconhecimento dos pais sobre algo que você fez e que os deixou orgulhosos, a irmã que viu uma cena emocionante e lembrou de você ou o filho que diz que te ama porque o coração pediu. Esses momentos são seus e de mais ninguém. Eles que importam, mesmo que ninguém veja.

Qualquer um com um olhar criativo e uma boa câmera pode ser uma blogueira famosa e importante um dia, com uma vida em fotos que geram desejo em qualquer um. A pergunta que fica é: Será que aquilo é felicidade de verdade?

Ser você mesma, uma pessoa real, que venceu seus medos, estufou o peito, admitiu seus erros e aprendeu com eles, levantou a cabeça e seguiu em frente, fazem de você uma pessoa única e totalmente admirável, capaz de inspirar e encantar além dos padrões ou estereótipos. Fazem de você uma exibida, no melhor sentido da palavra, com a dor e a delicia de ser quem você é. Porque o que define uma exibida, afinal, é o fato de ela estar segura de suas escolhas e morrer de orgulho de ser quem ela é.

 

Coração

 

image

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *