Ele não dizia eu te amo.

Ela sentia falta das declarações de amor em público.

Ele vivia simplesmente o amor.

Ela vivia tentando racionalizar e dar nome para as coisas.

Ele achava tudo mais simples e preferia o silencio às brigas sem motivo.

Ela se irritava com a falta de comprometimento dele enquanto ela parecia lutar sozinha para aquela relação dar certo.

Ele não era muito bom com as palavras.

Ela queria poesia com rimas.

Ele cedia sempre para as comedias românticas na hora de comprar o ingresso para o cinema.

Ela entendia quando ele queria assistir à maratona de esportes por 4 horas na TV.

Ele acabava suas sextas-feiras no restaurante japonês, mesmo não comendo peixe, só porque ela amava.

Ela topava um dia inteiro de churrasco com os amigos dele, porque poucas coisas deixavam ele tão feliz.

Ele esperava pacientemente ela experimentar as 10 peças de roupa na loja de departamentos mais lotada da cidade.

Ela ficava horas com ele procurando pelo equipamento de esportes perfeito.

Ele fazia contas para ver se caberiam todas as despesas no salário deles no final do mês.

Ela esperava ansiosa pelo pedido de casamento romântico.

Ele se preocupava com o fluxo de caixa.

Ela com a decoração e com as flores.

Ele comia o que tinha e vestia as roupas que estavam limpas.

Ela fazia dietas de carboidratos e combinava a bolsa com o sapato.

Ele seguia tendo dificuldades com as palavras.

Ela seguia querendo ouvir eu te amo todas as noites.

Ele não tinha o habito de dizer eu te amo, apesar de dar a vida por ela.

Ela dizia eu te amo com frequência porque dava a vida por ele.

Eles brigavam porque pareciam querer coisas diferentes, mesmo querendo na verdade a mesma coisa.

Ele entendeu que precisava expressar mais o seu amor, porque era importante para ela.

Ela entendeu que a forma dele expressar o amor era diferente da dela, mas no final se tratava do maior amor do mundo.

Ele redescobriu o amor nas palavras.

Ela entendeu o amor que está nas pequenas coisas do cotidiano.

Cada um tinha o seu sonho mas eles tinham sonhos em comum e faziam planos juntos.

Eles escolheram juntos a decoração da casa nova, apesar de um gostar de cinza e o outro de verde. E no final, a casa ficou com a cara dos dois.

Também escolheram os nomes dos filhos, apesar de um gostar de Fabricio e o outro de Arthur.

Fizeram viagens inesquecíveis apesar de um querer praticar esportes e outro querer tomar sol e drinks a beira mar.

Ela que sempre buscou entender o porquê de cada coisa, descobriu que o verdadeiro amor está nas declarações silenciosas do dia a dia que mostram o quanto ele se importa de verdade com ela.

Ele que sempre foi ruim com as palavras, percebeu que um pouco de romantismo em pequenas surpresas faziam bem para relação deles e que no final não eram tão complicadas assim.

E descobriram juntos que o amor é preto e branco. Renúncias e Escolhas. Amor declarado é amor provado. . É importante respeitar as diferenças. Todas as diferenças fazem parte do amor. É importante dizer que ama, mas ainda mais importante é provar esse amor todos os dias. O amor está nos pequenos gestos e também nas grandes decisões. Descobriram que o amor em preto e branco é o equilíbrio que traz cores para a vida.

Coração

Quando Entendi o Amor

Sabrina Almeida


Eu sou a Sabrina, mãe do Gabriel de 17 anos e do Guilherme e do Rafael de quase 8 meses, mulher do Alessandro. Para me apresentar, vou descrever as coisas que mais me fazem feliz, porque para mim, essa é a principal maneira de conhecer uma pessoa. E felicidade é o principal assunto desse blog. Ver o sorriso dos meus filhos no final do dia é o que mais me faz feliz. Não importa o quão difícil tenha sido o dia, os sorrisos dos meus filhos me fazem entender o que realmente importa e todas as angústias que ocupavam meu coração, de repente se evaporam e perdem completamente a importância. Olhar meu marido cuidando dos meus filhos e sentir que ele me ama com o melhor e o pior de mim, me faz feliz. Acalma meu coração, que antes era cheio de perguntas sobre ter realmente encontrado o amor e a pessoa certa. Ver meu marido amando os nossos filhos me dá a plena certeza de que tudo vai dar certo. De que nunca estarei sozinha. Que terei alguém ao meu lado para dividir o lado bom e o ruim da vida. Amar o que eu faço me faz muito feliz. Desde muito pequena eu sabia o que queria ser quando crescesse. Eu queria fazer coisas bonitas para as pessoas! Hoje eu trabalho todos os dias para fazer coisas bonitas para as pessoas. Ter minha mãe me apoiando no cuidado com os meus filhos me faz feliz. Ela faz as papinhas com a maior dedicação do mundo, dá dicas e conselhos preciosos, ajuda nas tarefas repetitivas e exaustivas do dia a dia. Ela dedica seu tempo mais precioso para mim e para minha família. Ter fé me faz feliz. Enxergar Deus nas coisas que são vivas, ver poesia no dia a dia, me sentir abençoada e protegida. Ter certeza de que tudo tem um propósito. Ter mais para agradecer do que para pedir. Ter muito o que celebrar. Ter a certeza de que tem algo, com uma força inimaginável, cuidando de mim e da minha família, me faz incrivelmente feliz. Tem muitos pequenos prazeres, pequenos luxos, muitos momentos de rir de perder o fôlego, que ajudam a complementar essa sensação de felicidade. Felicidade, que para mim, está nas coisas simples da vida. Ainda bem que descobri cedo, que é simples ser feliz e que para isso é preciso uma boa dose de coragem, de sorte e de dedicação. Quando eu decidi escrever, uma pessoa me perguntou: "quem te garante que as pessoas vão se interessar pelo que você escreve?" E a minha resposta é como vou concluir esse post de apresentação. Vou escrever para tentar ajudar as pessoas a ver diferentes perspectivas, rir no meio de um dia difícil ou enxergar poesia no dia a dia. E se eu conseguir tocar o coração de pelo menos uma única pessoa, já terá valido à pena.


Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *