Que tal trocar os 1000 seguidores por apenas alguns amigos de verdade? Seguidores gostam de você quando você está bem na foto (ou na selfie), por cima da carne seca como dizem. Já os amigos… não importa qual a sua condição, eles sempre estarão lá quando você precisar. Os amigos nos visitam se vamos morar longe, se vamos morar mal, se vamos morar pior, se vamos morar na Angola ou em Londres. Amigos curtem de fato as nossas fotos e as nossas historias por trás delas. Amigos fazem a vida valer a pena, enquanto seguidores em redes sociais nos fazem carinho no ego em troca de likes.

Que tal trocar as horas navegando ou vagando pelas mídias sociais por algo que você realmente ama fazer e acaba não fazendo alegando falta de tempo? As pessoas gastam horas navegando pelos mais de 5 tipos de mídias sociais, lendo conteúdos totalmente irrelevantes e curtindo fotos por curtir, por política para agradar o chefe, por piedade daquela pessoa sem noção  ou porque se sente na obrigação porque na semana anterior a pessoa curtiu duas fotos delas. Esse tempo gasto com absolutamente nada, nos daria a possibilidade se estarmos fazendo coisas de que realmente gostamos ou precisamos, como ler, escrever, começar um blog, aprender um idioma, cozinhar, fazer exercícios e por aí vai. Fazer o que gostamos é muito mais importante do que ficar horas nas mídias sociais gostando do que os outros gostam.

Que tal trocar a renovação dos móveis por momentos especiais em casa? Acabamos não nos contentando nunca com o lugar onde vivemos. Gastamos rios de dinheiro em objetos de decoração, reforma, compra de casa, compra da casa maior, mais reforma. E assim acaba não nos sobrando dinheiro para realmente usar a casa. Cozinhar algo especial para pessoas especiais, investindo em ingredientes que vão surpreender todos os sentidos. Abrir uma garrafa de vinho ou champagne de marca ou safra especial, que podem tornar memoráveis momentos que merecem ser celebrados. Preparar a casa deveria ser para receber pessoas especiais e fazer com que os moradores da casa sintam felicidade em viver nela e não para parecer a casa de revista que poderia ser a casa de qualquer um.

Que tal trocar a compra de mais um sapato ou acessório para o carro por uma escapada romântica para uma montanha? Muitas vezes deixamos de surpreender o outro com surpresas românticas ou deixamos de visitar lugares que moram nos nossos sonhos por falta de dinheiro, mas não pensamos duas vezes antes de gastar com mais uma coisa supérflua, que não precisamos, que vai apenas nos causar um frisson momentâneo. Mais um sapato preto? Sim, eu preciso! Não, você não precisa. Você precisa de mais emoção, de mais realização de sonho e você afinal não é uma centopeia.

Que tal trocar a pressão por fazer caber tantas coisas em único dia pelo dolce far niente? Acabamos nos pressionando por fazer mil coisas em um dia e nos culpamos se não damos conta de tudo. Se nos permitimos um dia de indulgencias, nos culpamos também. Se descansamos ou nos conectamos com coisas mais simples, mais culpa. Precisamos parar de tentar fazer o impossível e sermos mais simples. Precisamos aproveitar nossos momentos de não fazer nada. Escutar o silencio. Contemplar uma paisagem. Andar sem pressa aproveitando o caminho. Respirar fundo. Se conectar com Deus. Não fazer nada pode fazer o coração se sentir muito mais cheio do que viver um dia cheio equilibrando muitos compromissos e a falta de tempo.

Corte o cabelo, para gastar menos tempo com o secador. Troque o cabelo impecável por um banho de chuva. Corte calorias vazias, mas mantenha as cheias de sabor. Troque o sapato novo por uma caminhada descalço na areia. Troque uma carreira milionária por algo que realmente seja o seu propósito de vida. Doe o que não serve mais e troque por novas energias e possibilidades. Troque as bagagens pesadas pela possibilidade de percorrer um caminho mais longo.

Deixe ir o que é desnecessário e fique apenas com o que cabe no seu coração. Deixe o que não te serve ir e fique com o que é realmente importante.

Escolha investir seu tempo, seu dinheiro, seus sonhos no que é essencial. Invista no essencial, para ganhar mais por menos. Isso pode ser piegas, pode estar batido, mas em um mundo com tantos excessos, nunca foi tão verdadeiro.

Que tal MAIS por menos?

Sabrina Almeida


Eu sou a Sabrina, mãe do Gabriel de 17 anos e do Guilherme e do Rafael de quase 8 meses, mulher do Alessandro. Para me apresentar, vou descrever as coisas que mais me fazem feliz, porque para mim, essa é a principal maneira de conhecer uma pessoa. E felicidade é o principal assunto desse blog. Ver o sorriso dos meus filhos no final do dia é o que mais me faz feliz. Não importa o quão difícil tenha sido o dia, os sorrisos dos meus filhos me fazem entender o que realmente importa e todas as angústias que ocupavam meu coração, de repente se evaporam e perdem completamente a importância. Olhar meu marido cuidando dos meus filhos e sentir que ele me ama com o melhor e o pior de mim, me faz feliz. Acalma meu coração, que antes era cheio de perguntas sobre ter realmente encontrado o amor e a pessoa certa. Ver meu marido amando os nossos filhos me dá a plena certeza de que tudo vai dar certo. De que nunca estarei sozinha. Que terei alguém ao meu lado para dividir o lado bom e o ruim da vida. Amar o que eu faço me faz muito feliz. Desde muito pequena eu sabia o que queria ser quando crescesse. Eu queria fazer coisas bonitas para as pessoas! Hoje eu trabalho todos os dias para fazer coisas bonitas para as pessoas. Ter minha mãe me apoiando no cuidado com os meus filhos me faz feliz. Ela faz as papinhas com a maior dedicação do mundo, dá dicas e conselhos preciosos, ajuda nas tarefas repetitivas e exaustivas do dia a dia. Ela dedica seu tempo mais precioso para mim e para minha família. Ter fé me faz feliz. Enxergar Deus nas coisas que são vivas, ver poesia no dia a dia, me sentir abençoada e protegida. Ter certeza de que tudo tem um propósito. Ter mais para agradecer do que para pedir. Ter muito o que celebrar. Ter a certeza de que tem algo, com uma força inimaginável, cuidando de mim e da minha família, me faz incrivelmente feliz. Tem muitos pequenos prazeres, pequenos luxos, muitos momentos de rir de perder o fôlego, que ajudam a complementar essa sensação de felicidade. Felicidade, que para mim, está nas coisas simples da vida. Ainda bem que descobri cedo, que é simples ser feliz e que para isso é preciso uma boa dose de coragem, de sorte e de dedicação. Quando eu decidi escrever, uma pessoa me perguntou: "quem te garante que as pessoas vão se interessar pelo que você escreve?" E a minha resposta é como vou concluir esse post de apresentação. Vou escrever para tentar ajudar as pessoas a ver diferentes perspectivas, rir no meio de um dia difícil ou enxergar poesia no dia a dia. E se eu conseguir tocar o coração de pelo menos uma única pessoa, já terá valido à pena.


Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *