Se não tiver coragem, não adianta ter vontade!

É impressionante como o tempo passa rápido. É impressionante a quantidade de coisas que nós somos capazes de realizar em muito pouco tempo. Pessoas casam, tem filhos, são promovidas ou mudam de emprego, conhecem vários países, se apaixonam várias vezes, recomeçam, se mudam de casa, de país, de vida. Muita coisa acontece em um espaço de tempo super curto.

Quando nos damos conta, em um pequeno espaço de tempo, quanta coisa passou! O tempo voou. Vida seguiu. Vida se transformou. Vida evoluiu. Nossos filhos cresceram. Nosso metabolismo não é mais o mesmo. E assim, a gente segue. Se enchendo de coragem para conseguir felicidade e transformar a vida, a medida que uma transformação se faça necessária.

As pessoas mais admiráveis e bem sucedidas que eu conheço, tem uma caracteristica em comum: Elas tem coragem. Coragem para colocar uma placa de vende-se no jardim e se mudar de país em busca de si mesmas e de sua felicidade. Coragem de transformar suas carreiras aos 30 anos. Coragem para iniciar uma famila e fazê-la crescer. Coragem para se entregar ao amor de corpo e alma. Coragem de se assumir e morrer de orgulho de si mesmo. Coragem para conhecer o mundo, se jogar de um avião, pular de penhascos, só para poder dividir a experiência e despertar uma vontade de mundo nas pessoas. Coragem de ficar, mesmo querendo ir embora.

A vida é muito curta, o tempo passa rápido, nossas agendas são lotadas de compromissos. No nosso dia à dia, sobra muito pouco tempo para o amor e para nós mesmos. Por isso deveríamos despestar para um senso de urgência e garantir que aproveitaremos bem o nosso tempo e assim estabelecer as prioridades da nossa vida, impor limites, traçar metas e celebrar as conquistas. Nesse momento é preciso fazer escolhas e como diz o ditado, cada escolha uma renúncia, e para cada renúncia é preciso muita coragem.

Deveríamos buscar relações sólidas e verdadeiras, onde o outro nos ajude a encontrar coragem, e antes de qualquer coisa, nos ajude a aproveitar o caminho. Deveríamos entender que a coragem não é a ausência do medo, mas o triunfo sobre ele.

Nossa vida se baliza por relógios:
O relógio que desperta todo santo dia, que deveria ser um verdadeiro convite “carpe diem”. Para aproveitar de verdade o dia é fundamental trabalhar em algo que nos realiza e que nos faz feliz ou ter os dias preenchidos com coisas que tem a ver com as nossas prioridades e escolhas. Se não for assim, é preciso mudar, porque o relógio vai seguir despertando. E toda mudança, demanda muita coragem.

O relógio biológico, que nos desperta um senso de urgência sobre as principais escolhas da vida, como casar e ter filhos, que implica em escolher a quem amar e dividir a vida, ter uma familia ou explorar o mundo e fazer da vida uma grande aventura. Esse senso de urgência nos dá uma necessidade de fazer tudo hoje e nos causa um medo enorme de envelhecer ou morrer, antes de termos feito tudo o que era necessário para sermos felizes.
Que a decisão seja casar ou ser livre. Ter filhos ou congelar óvulos. Para cada escolha, é preciso ter muita coragem.

As decisões não são fáceis. Muito menos as renúncias, mas para sermos realmente felizes é preciso fazer escolhas, estabelecer nossas prioridades, sermos verdadeiros com nós mesmos e fiéis à nossa essencia. É preciso compreender que nem sempre teremos tudo o que desejamos e que os dias e os anos podem ficar curtos para dar conta de tantos sonhos e desejos.

No final, não importa se a decisão é ficar ou ir embora, para qualquer uma delas é preciso antes de mais nada querer e querendo, só é preciso ter coragem.

Coração

image

 

image

 

4 thoughts on “Se não tiver coragem, não adianta ter vontade!

  1. “…antes de termos feito tudo o que era necessário para sermos felizes…”
    Para “ser” feliz ñ é necessário “fazer” é somente “ser”… A felicidade está dentro de cada um…
    ❤️❤️❤️❤️

    1. concordo que precisamos ser antes de mais nada. mas acho que nossa felicidade está condicionada a nossas escolhas. tem pessoas que escolhem seguir em um casamento por conveniência mesmo sem amor. tem gente que trabalha a vida tida com algo que não faz brilhar os olhos. tem gente que morre medo de começar uma familia. por exemplo: ser mãe é o fato onde ser é o suficiente para ser feliz. porém você só se torna mãe a partir de uma escolha. sua escolhas te levam a realuzações que fazer ser feliz. e aí concordo com você: ser feliz é um estado de espírito, mas a reflexão proposta nesse texto, começa um passo antes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *